Busca

     

Resultado



O LUGAR DA FANTASIA NA PSICANÁLISE


A fantasia regula a nossa relação com a realidade, sempre insatisfatória diante de nossos desejos. Por essa razão, é onipresente em todas as atividades humanas. Uma das grandes descobertas da psicanálise é o lugar primordial ocupado pela fantasia no aparelho psíquico. Este curso tratará de alguns de seus aspectos mais importantes para o estudo da vida humana: o amor, o desejo e o gozo.



PARA LER (E COMPREENDER) FREUD | FREUD E A FANTASIA – OS FILTROS DO DESEJO


Ler Freud ainda é tão atual quanto deitar-se num divã e simplesmente falar, falar, repetir e elaborar, extraindo “a seco” um sentido de seu desejo. Inspirada pela coleção Para Ler Freud, organizada por Nina Saroldi, a CASA DO SABER RIO convidou cinco pensadores para que apresentem de maneira didática grandes temas da obra freudiana, contextualizando-os e relacionando-os a questões contemporâneas.

Nesse encontro, Carlos Alberto de Mattos Ferreira apresentará o livro Freud e a fantasia - Os filtros do desejo.

*Para a compra do ciclo completo entre em contato pelo telefone (21) 2227 2237.
5 AULAS: R$600



HISTÓRIA DA ARTE: PINTURA E ESCULTURA NO FINAL DO SÉCULO XIX


Esse curso oferece um passeio pelo final do século XIX, quando artistas ligados ao pós-Impressionismo selaram, definitivamente, o início da Modernidade no campo da pintura. Simbolistas e Nabis enfatizaram o mundo dos sonhos e da fantasia, como num pré-Surrealismo. Rodin revolucionou para sempre a escultura e abriu as portas para os artistas do século seguinte. Por fim, pré-rafaelitas ingleses e pintores acadêmicos mostraram que a tradição pictórica ainda era necessária nessa época.
 

Excepcionalmente, por uma questão de agenda do professor, a quarta aula do curso será realizada no dia 11 de maio, sexta-feira, das 19h30 às 21h30.



GUERRA E PAZ NA ÁSIA DO SÉCULO XXI: UM NOVO CENÁRIO GEOPOLÍTICO?


Os Estados Unidos e a Coreia do Norte se enfrentarão em uma guerra nuclear? Uma China fortalecida irá recuperar Taiwan? Qual o papel do Japão e da Rússia nesse contexto?

Os rumos do mundo no século XXI estão sendo cada vez mais definidos pelas relações entre China e Estados Unidos, com os chineses desfrutando anos de crescimento econômico acelerado e as potências ocidentais entrando em crise. Ao longo desta década, a diplomacia chinesa se tornou mais assertiva, desafiando o Ocidente em questões como a disputa de limites no Mar do Sul da China e lançando o ambicioso programa de infraestrutura da Nova Rota da Seda, que pode mudar o equilíbrio de poder na Ásia Central e no Sudeste Asiático.

Este curso discute o novo cenário geopolítico asiático neste início de século a partir dos conflitos crescentes envolvendo uma China em ascensão, seus vizinhos e os Estados Unidos, que se defrontam com crise política e instabilidade.



60 ANOS ZAHAR NA CASA
FUNDAMENTOS DA PSICANÁLISE, UMA INTRODUÇÃO


Freud adiou a escrita de seus célebres artigos sobre a técnica por alguns anos, durante os quais a experiência clínica lhe permitiu construir o método psicanalítico e conceber a finalidade da psicanálise. Dando ênfase a esse período da obra freudiana em suas dimensões teóricas e políticas, o psicanalista Marco Antonio Coutinho Jorge, no terceiro volume de sua obra Fundamentos da psicanálise de Freud a Lacan, situa o “ciclo da técnica” na sequência rigorosa dos ciclos do inconsciente e da fantasia, abordados nos dois volumes anteriores.

Nesse encontro do ciclo 60 ANOS ZAHAR NA CASA, a CASA DO SABER RIO e a editora ZAHAR recebem Marco Antonio para apresentar os principais conceitos clínicos freudianos – transferência, resistência, repetição, elaboração, entre outros – em toda a densidade que adquirem com a grande renovação empreendida por Lacan. Para isso, além da teoria e de exemplos de consultório, recorre à observação de elementos do cotidiano tão variados quanto filmes, literatura e música pop, dando vida aos pontos fortes que constituem a prática analítica.

*Os inscritos receberão de presente exemplares de livros dos autores e temas abordados ao longo do ciclo.

PARCERIA:

    ​            



LIÇÕES DE PSICANÁLISE COM NELSON RODRIGUES


Nelson Rodrigues morreu há quase quatro décadas. Sua obra, porém, continua viva, arrebatando leitores e espectadores. É impossível se manter indiferente a seu “teatro desagradável”, que revira os personagens pelo avesso, escancarando contradições que não são só deles, e sim de cada um de nós. Uma obra em torno do sexo, da morte, daquilo que é destinado ao que Freud chamou de recalque.

Apesar de suas opiniões controversas sobre o Pai da Psicanálise, o escritor que revolucionou o teatro brasileiro deixou um legado capaz de transmitir o funcionamento do inconsciente freudiano. Transmitir não apenas numa dimensão ilustrativa, mas sobretudo pela produção de afetos, de efeitos, do que resta na carne de quem se arrisca a mergulhar no universo rodriguiano.

Partindo de frases, trechos de peças e contos, o curso é um convite a esse mergulho agitado nas ondas de um encontro entre literatura e psicanálise. Um encontro que perpassa os meandros do sonho, da fantasia, daquilo que nos parece inquietante, mas se revela como estranhamente familiar.



A VIDA QUE VIRA ARTE


A literatura, como qualquer outra forma de expressão artística, sempre é, em alguma medida, confessional. Um autor só atinge o universal quando é subjetivo, quando elabora uma experiência que o tocou, que o marcou. A subjetividade, no entanto, não garante que ele conseguirá sair da própria alma para chegar ao mundo lá fora, pois não há, nem de longe, uma ponte que leve, automaticamente, do umbigo ao universo. Mas sempre que essa ponte é construída, a literatura mostra que pode ser a filosofia que sabe dançar, a metafísica com jogo de cintura, a psicologia com histórias para contar, capaz de oferecer seus olhos para que vejamos melhor dentro de nós mesmos.

A partir de seis autores clássicos e de uma experiência pessoal, esse curso propõe um estudo sobre o que é verdade e o que é invenção na literatura, indicando como a realidade, a fantasia e a interação com outras obras podem virar romance. Além disso, pretende-se observar por que tipo de processos de transformação passam determinados eventos até virarem letra



A infância no divã


Freud chocou a sociedade do final do século XIX e início do século XX ao criticar a moral pedagógica vigente e propor a noção de uma criança dotada de sexualidade, com fantasias e desejos não “domesticáveis” em oposição radical à criança enquanto ideal social. A partir dessas ideias, Melanie Klein e D.W. Winnicott dedicaram grande parte de seu trabalho ao estudo da infância e desenvolveram estudos essenciais para a psicanálise.

Que particularidades diferenciam uma criança de um adulto? Pode ela ser tratada da mesma forma que uma pessoa madura? Como a psicanálise enxerga e aborda o universo infantil e quais as funções de uma terapia destinada a esse público? Essas e outras questões serão abordadas nesse curso a partir das contribuições dadas por Freud, Klein e Winnicott.



Sonhos em Jung


Os sonhos já foram considerados profecias. Também já foram tratados como uma banalidade, uma produção absurda e sem sentido da mente, ou, de maneira mais ousada, foram interpretados como uma forma inconsciente de satisfazer nossos mais ocultos desejos. Alguns descartam sua importância somente por não se lembrarem deles. Outros capturam mensagens, percebem neles símbolos e até mesmo finalidades. Seguindo uma ou outra direção, o sonho segue inevitável como parte de nossa experiência diária, e suas lacunas continuam servindo de motor para a produção de teorias, pesquisas e fantasias. Mas o que, afinal, são os sonhos? Nesse curso, procuraremos responder a essa questão a partir da perspectiva de Carl Gustav Jung.