Busca

     

Resultado



OS LUSÍADAS MENSAGEM: UM JOGO INTERTEXTUAL


Dois poemas, dois poetas. Quatro séculos de permeio. O primeiro, Luís Vaz de Camões; o segundo, Fernando Pessoa. Na obra pessoana, Camões não é citado, no entanto, com nenhum outro poeta Pessoa estabeleceu tão patente intertextualidade, perceptível por qualquer leitor d’Os Lusíadas que se depare com o pequenino volume de Mensagem. Há entre os dois poemas, porém, uma diferença profunda: o poeta renascentista procura ressaltar a feição bravamente atuante de seus heróis, e assim o vemos, ao enumerar todos os reis de Portugal; o poeta do século XX não enumera, seleciona.



AS POSSIBILIDADES MÚLTIPLAS DO TEXTO LITERÁRIO


O que é especificamente uma análise literária? O que as análises transdisciplinares podem trazer para ampliar o entendimento do texto? Centraremos o curso em três aspectos: o literário; o psicanalítico; e o filosófico. Outros tipos de análise serão eventualmente considerados: sociológica, semiológica, linguística, antropológica, histórica, filológica etc. Para isso serão empregados textos em prosa e poesia dos seguinte autores: Camões, Frei Antonio das Chagas, Olavo Bilac, Aluísio Azevedo, Alphonsus de Guimaraens, Carlos de Drummond, Manuel Bandeira, Graciliano Ramos, Guimarães Rosa e Vinicius de Moraes. Veremos como respondem aos diversos tipos de análise.