Busca

     

Resultado



BLAISE PASCAL E O CRISTIANISMO TRÁGICO


“O único cristão lógico”, assim falava Nietzsche deste que é o mais importante representante moderno do Cristianismo de São Paulo e de Santo Agostinho: Blaise Pascal (1623-1662). O curso apresentará os fragmentados e póstumos Pensamentos (1670), que inspiraram tanto o poeta francês Charles Baudelaire quanto os existencialistas.



Blaise Pascal e o Cristianismo trágico


“O único cristão lógico”, assim falava Nietzsche deste que é o mais importante representante moderno do Cristianismo de São Paulo e de Santo Agostinho: Blaise Pascal (1623-1662). O curso apresentará os fragmentados e póstumos Pensamentos (1670), que inspiraram tanto o poeta Charles Baudelaire quanto os existencialistas.



BAUDELAIRE: O HOMEM, O POETA, O CRÍTICO DE ARTE


Absorvendo a cidade, seus subúrbios e vielas, e traduzindo-a em versos, Charles Baudelaire tornou-se um dos mais importantes intérpretes da modernidade, do homem recém-adaptado ao meio urbano. Baudelaire redefiniu as tendências estéticas do século XIX com contribuições para além da poesia, com reflexões críticas sobre música, literatura e artes visuais. Neste curso, mergulharemos nas diversas faces deste múltiplo artista e flâneur, investigando aspectos da sua vida e de sua obra em poesia e prosa, além de abordar os contextos histórico, cultural e literário que o cercavam.