Busca

     

Resultado



Mulheres e conflitos armados

A atuação de mulheres em diversas forças armadas ao redor do mundo, bem como o papel delas em importantes focos de resistência – como as guerrilheiras peshmerga frente aos avanços do Estado Islâmico –, vem chamando cada vez mais a atenção.

O objetivo desse curso é apresentar um panorama de diversos conflitos armados, tendo como recorte a questão de gênero, a fim de evidenciar aqueles em que a presença feminina se mostrou fundamental. Contaremos com a ajuda das teorias da filósofa norte-americana Judith Butler e das ideias das escritoras Svetlana Aleksiévitch, bielorussa, e Susan Sontag, norte-americana, para refletir sobre os estudos de caso.



Israel, Palestina e Brasil

O conflito entre Israel e Palestina ainda produz numerosas narrativas, construídas sob as mais diferentes perspectivas ideológicas. Muitas acabam por explicar a questão sob um ponto de vista dual, monocromático, incapaz de dar conta da complexidade existente nesse território. No início do ano, o professor de Relações Internacionais Fernando Brancoli e o escritor e humorista Gregório Duvivier estiveram em Israel a convite da Universidade Hebraica de Jerusalém. Além de participarem do seminário “Paz, religião e democracia: Palestina, Israel e Brasil”, acompanharam diversas atividades que propunham uma reflexão mais aprofundada sobre o conflito.

Nesse encontro, a CASA DO SABER RIO convida Brancoli e Duvivier para falar sobre as impressões que tiveram durante a viagem. O que há de próximo entre o conflito Israel e Palestina e os conflitos sociais, políticos e midiáticos que acontecem aqui no Brasil? Qual o impacto dessa experiência para se pensar em convivência, coexistência e tolerância? A mediação ficará por conta do historiador Michel Gherman, um dos organizadores da viagem.



Uma ode a Gullar

“A morte é o nada.” Assim definia o fim da vida o poeta, crítico de arte, letrista, ilustrador e dramaturgo Ferreira Gullar, morto em dezembro de 2016, em sua última entrevista. Em conversa com o poeta Affonso Romano de Sant’Anna narrada no ensaio que fecha esta edição da revista da CASA DO SABER RIO, Gullar despejou: “Recuso-me a aceitar a morte.”

Professor da CASA DO SABER RIO desde sua fundação, Ferreira Gullar e sua trajetória voltam à cena em uma série de encontros em sua homenagem. O primeiro, com o poeta Affonso Romano de Sant’Anna, resgatará os 50 anos da amizade dos dois, trazendo à tona conflitos amorosos, cisões nos movimentos literários brasileiros e mudanças no pensamento crítico e político do poeta. Porque “onde houvesse possibilidade de mudança, lá estava o Gullar”, afirma Sant’Anna no citado ensaio, para advertir em seguida: “Minha fala estará cheia de fantasmas queridos. Estou chegando aos 80 e já vi coisas que nem Deus duvida...”