Busca

     

Resultado



A CHINA EM QUATRO PALAVRAS


Quarenta anos após o início de suas reformas econômicas, a China está prestes a se tornar o maior PIB do mundo. Na década atual, a política externa chinesa se tornou mais assertiva, mais disposta a confrontar o Ocidente, e com ambiciosas agendas regionais na Ásia Central e no Mar do Sul. A relação com os Estados Unidos piorou, com conflitos comerciais e divergências políticas crescentes.
 

Esse curso tem como objetivo apresentar uma visão da China a partir de quatro palavras-chave para sua história e identidade nacional: o Império, a cultura, a revolução e a riqueza. Em todos os encontros a proposta é partir do passado para entender as atuais posições chinesas da atualidade, seus dilemas e suas ambições.



OS ESTADOS UNIDOS E O ORIENTE MÉDIO – UMA COMPLEXA RELAÇÃO


O Oriente Médio é uma região marcada por uma sucessão de conflitos que já levaram milhões de pessoas a abandonares suas casas. Essas populações vão em busca de refúgio e de uma oportunidade para reconstruirem suas vidas, num movimento que está impactando nações em torno de todo o mundo, inclusive os Estados Unidos, que possuem uma complexa relação com os países da região.

Nesse encontro, a CASA DO SABER RIO convida o jornalista Guga Chacra, via videoconferência, e o historiador Michel Gherman a apresentarem um panorama atual da relação entre os Estados Unidos e o Oriente Médio, trazendo casos e acontecimentos recentes que impactaram todo o mundo.



A TURQUIA CONTEMPORÂNEA – UM PANORAMA POLÍTICO-HISTÓRICO


Em um contexto marcado por uma tentativa frustrada de golpe de Estado, pela presença de mais de 3 milhões de refugiados sírios e pela deterioração das relações com a União Europeia e os Estados Unidos, a Turquia vive um momento crítico de sua história. Neste curso, ofereceremos um panorama da conjuntura política do país. O ponto de partida será o emblemático ano de 2018, em que se celebram 95 anos da fundação da República, 15 anos de governo de Recep Tayyip Erdoğan e seu partido Justiça e Desenvolvimento (AKP, em turco) e ainda a inauguração de um sistema de governo presidencialista.



AS DOENÇAS DA VIDA MODERNA: DEPRESSÃO E ANSIEDADE


A depressão afeta mais de 322 milhões de pessoas no mundo, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). O Brasil tem 5,8% de sua população diagnosticada com a doença, totalizando 11,5 milhões de pessoas. Isso o torna o país com maior prevalência em toda América Latina – nas Américas como um todo, fica atrás somente dos Estados Unidos.

Além da depressão, os transtornos de ansiedade também compõem um quadro preocupante em nosso país, com 9,3% da população diagnosticada com o problema, totalizando 18,6 milhões de pessoas.

Nesse encontro serão abordadas as causas e os antídotos para essas doenças, mostrando caminhos para a conquista de uma vida mais saudável e equilibrada.



CORRIDA ARMAMENTISTA NA GUERRA FRIA


Durante décadas, a população mundial viveu sob o temor constante de uma hecatombe nuclear. Após o fim da Segunda Guerra Mundial, a busca por segurança e poder levou as duas principais potências da época, Estados Unidos e União Soviética, a empreenderem uma corrida armamentista sem precedentes na história global. Mesmo que um confronto direto nunca tenha ocorrido, a Guerra Fria (1946-1991) teve papel decisivo nos rumos do planeta.

Nesse curso, analisaremos o contexto histórico e político que fomentou esse padrão de competição entre as potências e os seus efeitos para o sistema internacional. Apresentaremos, ainda, um panorama dos tratados de controle de armamentos e como eles se refletem na política contemporânea.



O MUNDO SEGUNDO TRUMP: AS RELAÇÕES INTERNACIONAIS DOS ESTADOS UNIDOS EM TEMPOS DE FOGO E FÚRIA


Donald Trump assumiu a presidência dos Estados Unidos em janeiro de 2017 prometendo reposicionar o país como uma grande nação. Desde a campanha eleitoral, ao longo de 2016, tem surpreendido o mundo pela maneira como se refere a outros líderes mundiais e outros países. Ora são elogios rasgados, como os feitos ao presidente russo – acusado pelos próprios órgãos de inteligência do governo americano de interferir na eleição presidencial de 2016 –, ora são ataques verbais à China, à Coreia do Norte, ao Irã ou ao México.

Mas, retóricas do presidente à parte, como estão as relações internacionais americanas sob sua gestão? O objetivo desse curso é discutir essa questão com ênfase na política externa para China, Rússia e Oriente Médio, compondo o contexto histórico e político das manchetes da imprensa e da mídia, com uma frequência surpreendente nestes tempos de fogo e fúria.



O PENSAMENTO POLÍTICO DE HANNAH ARENDT


Brilhante e polêmica, Hannah Arendt foi uma das principais pensadoras do século XX. Buscou compreender a sua época “entre o passado e o futuro”, ou seja, diante do fim da tradição e das novidades contemporâneas. Judia alemã, fugiu da Europa com o imperialismo nazista e foi para os Estados Unidos, onde escreveu a maior parte de sua obra, a começar pelas reflexões sobre os próprios regimes totalitários. Eram "tempos sombrios". Mesmo neles, porém, Hannah Arendt acreditava que se podia esperar a compreensão pelo pensamento e o nascimento do novo pela política.



MARTIN LUTHER KING JR. E NELSON MANDELA: A LUTA PELA LIBERDADE


Há 50 anos ocorria a tragédia que levou Martin Luther King Jr. à morte e há 100 anos nascia Nelson Mandela. Assim, o ano de 2018 é uma oportunidade especial para homenagear esses dois líderes da luta contra o racismo. As leis segregacionistas de Jim Crow no Sul dos Estados Unidos deixaram de vigorar há mais de meio século, e o apartheid, regime de segregação adotado na África do Sul, acabou oficialmente há quase 25 anos. Mas todo o tempo transcorrido desde então não foi suficiente para apagar as reminiscências sociais dessas políticas.

O curso abordará não só as conquistas políticas dessas duas personalidades, como também suas histórias de vida, o contexto no qual viveram e como seu legado pode ser útil até hoje para se pensar a opressão de forma ampla. Os historiadores Ynaê Lopes dos Santos e Amilcar Pereira serão os guias nessa viagem através de sonhos, força, resistência, derrotas e vitórias.



GUERRA E PAZ NA ÁSIA DO SÉCULO XXI: UM NOVO CENÁRIO GEOPOLÍTICO?


Os Estados Unidos e a Coreia do Norte se enfrentarão em uma guerra nuclear? Uma China fortalecida irá recuperar Taiwan? Qual o papel do Japão e da Rússia nesse contexto?

Os rumos do mundo no século XXI estão sendo cada vez mais definidos pelas relações entre China e Estados Unidos, com os chineses desfrutando anos de crescimento econômico acelerado e as potências ocidentais entrando em crise. Ao longo desta década, a diplomacia chinesa se tornou mais assertiva, desafiando o Ocidente em questões como a disputa de limites no Mar do Sul da China e lançando o ambicioso programa de infraestrutura da Nova Rota da Seda, que pode mudar o equilíbrio de poder na Ásia Central e no Sudeste Asiático.

Este curso discute o novo cenário geopolítico asiático neste início de século a partir dos conflitos crescentes envolvendo uma China em ascensão, seus vizinhos e os Estados Unidos, que se defrontam com crise política e instabilidade.