A FILOSOFIA DOS PERSONAGENS NAS OBRAS DE NIETZSCHE, GUIMARÃES ROSA E CLARICE LISPECTOR


Rafael Haddock-Lobo

De 12 de novembro a 03 de dezembro - Segundas-feiras - das 19h30 às 21h30 - 3 encontros

A relação entre filosofia e literatura parece ser uma questão interminável. Não podemos mais entendê-la tomando, de um lado, a filosofia como o campo da verdade e do real, e, do outro, a literatura como o campo da ficção e, por conseguinte, da mentira. Vários filósofos já problematizaram essa distinção, mas a obra Assim falou Zaratustra, de Friedrich Nietzsche, parece nos abrir um novo rumo na filosofia: tentar compreender sistemas filosóficos através das falas de personagens que, aparentemente, estariam restritos à ficção.

Nesse sentido, tomando o pensamento de Zaratustra como exemplo, esse curso pretende apresentar dois outros filósofos não conceituais: Riobaldo, criado por Guimarães Rosa e aqui pensado como o autor de Grande Sertão: Veredas, e Lóri, criada por Clarice Lispector em Uma aprendizagem ou o livro dos prazeres, analisada como a possível autora de Água viva.

Valor R$ 300,00

Vendas somente por telefone
Tel: (21) 2227-2237

ÁREA DO ALUNO
Faça o download do material do curso

aulas


  • 12 NOV | ZARATUSTRA, O PRIMEIRO FILÓSOFO NÃO CONCEITUAL

    Zaratustra, um filósofo herdeiro do pensamento persa, tem sua saga marcada por discursos que, através de fábulas e metáforas, constroem um pensamento radicalmente avesso à racionalidade ocidental. Seus ensinamentos têm como marca o constante combate aos valores tradicionais de nossa cultura e a tentativa de abertura a um outro pensamento, esse sim voltado à saúde e à vida.


  • 26 NOV | RIOBALDO E A METAFÍSICA DO SERTÃO

    Riobaldo, em sua maturidade, narra a saga de sua juventude através de uma das mais radicais especulações filosóficas já apresentadas na língua portuguesa, construindo um sistema de pensamento forte, que se estende desde questionamentos sobre o real até problematizações éticas, políticas e religiosas. Sua filosofia, pensada a partir da particularidade do sertanejo, pode alcançar o estatuto de universalidade através da fórmula “O sertão é o mundo”.


  • 03 DEZ | LÓRI, A FILÓSOFA SEREIA

    Água viva é outra célebre obra de especulação filosófica escrita em nossa língua. Ela pode ser facilmente compreendida como sendo de autoria de Lorelei, personagem criada por Clarice Lispector em Uma aprendizagem ou o livro dos prazeres e que se tornaela própria filósofa. Através de sua condição de sereia, ela desenvolve um pensamento marcado pela vivacidade da água, dos sentimentos e de sua configuração do real.


ministrado por


  • Rafael Haddock-Lobo

    Professor do Departamento de Filosofia da UFRJ. Graduado em filosofia pela mesma instituição, mestre e doutor pela PUC-Rio e pós-doutor pela USP.