AMÁLIA, SEMPRE AMÁLIA

A MULHER QUE REVOLUCIONOU O FADO


Ricardo Nicolay

De 22 de fevereiro a 01 de março - Quintas-feiras - das 17h às 19h - 2 encontros

Amália no camarim Copacabana Palace em agosto de 1973 - Coleção Privada

O João Villaret, que era meu amigo e ia muito ouvir-me, uma vez, no [Café] Luso, disse-me que, quando eu estava a cantar, tinha visto a auréola da Severa

Amália Rodrigues, 1987.



A cantora portuguesa Amália Rodrigues (1920-1999) foi responsável por uma grande revolução no fado. Recriou toda a sua estrutura, internacionalizou-o e impulsionou a sua consagração como gênero musical representativo da cultura de Portugal. A união artística de Amália com o poeta conterrâneo Alain Oulman (1928-1990) foi a maior contribuição para a evolução poética e musical do fado. Além disso, a fadista quebrou os paradigmas estéticos tradicionais do gênero, traçando o caminho que ele percorreria até o século XXI. Nestes dois encontros abordaremos a vida e a obra da maior expoente do fado, imortalizada no panteão dos grandes heróis portugueses.

 

ÁREA DO ALUNO
Faça o download do material do curso

aulas


  • 22 FEV | DA VIDA DE CANTADEIRA ÀS GRANDES SALAS INTERNACIONAIS


  • 01 MAR | A REVOLUÇÃO NO FADO: O PIONEIRISMO E A CORAGEM DE CANTAR OS GRANDES POETAS PORTUGUESES


ministrado por


  • Ricardo Nicolay

    Curador da CASA DO SABER RIO. Doutor em Geografia e mestre em Comunicação pela Uerj, e bacharel em Ciências Sociais pelo Cpdoc/FGV. É pesquisador do Programa de Extensão em Estudos Avançados em Geografia, Religião e Cultura (PEAGERC/UERJ). Foi aluno em intercâmbio no Departamento de Antropologia do Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE/IUL) e investigador no Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa (Igot/UL), em Portugal. Pesquisa o fado há mais de 10 anos, tendo  escrito diversos artigos sobre o tema.