Amor, sexo, casamento e felicidade


MIRIAN GOLDENBERG

08 de novembro - Quarta-feira - das 15h às 17h

Desde 1988 a antropóloga Mirian Goldenberg realiza pesquisas que têm como foco os novos arranjos conjugais na cultura brasileira. Agora decidiu investigar uma questão que a inquieta há alguns anos: se o casamento com homens “inferiores” é algo desviante na nossa cultura, por que algumas mulheres se casam com homens mais jovens? Mais ainda: se a juventude feminina é um capital, por que alguns homens se casam com mulheres mais velhas?

De todos os tipos de casamento que estudou, o que parece mais feliz é exatamente aquele em que a mulher é mais velha do que o marido. Somente aí ela percebeu um equilíbrio que, se não evita, ao menos minimiza os jogos de dominação, os conflitos e as disputas presentes em casamentos considerados mais “normais” ou “convencionais”.

Nesse encontro, Mirian Goldenberg vai discutir essa realidade e abordar temas que angustiam homens e mulheres de todas as idades: amor, desejo, sexo, fidelidade, reconhecimento, felicidade, entre tantos outros.

INSCRIÇÃO ONLINE
Valor R$ 100,00

INSCREVA-SE AQUI

Conheça as formas de pagamento e a
política de cancelamento

ÁREA DO ALUNO
Faça o download do material do curso

ministrado por


  • MIRIAN GOLDENBERG

    Antropóloga, pesquisadora e professora titular do Departamento de Antropologia Cultural e do Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da UFRJ. Doutora em Antropologia Social pelo Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social do Museu Nacional da UFRJ. Colunista do jornal Folha de S.Paulo desde 2010. Autora dos livros: SeXo; Tudo o que você não queria saber sobre sexo; Por que homens e mulheres traem?; Os novos desejos; Intimidade; Infiel: notas de uma antropóloga; A Outra; Homem não chora. Mulher não ri; Por que os homens preferem as mulheres mais velhas?; Nu & Vestido; O corpo como capital; A bela velhice; Coroas; Corpo, envelhecimento e felicidade; Velho é lindo!;Toda mulher é meio Leila Diniz; De perto ninguém é normal; Noites de insônia; A arte de pesquisar.

INSCREVA-SE AQUI