ARISTÓTELES E FREUD INTERPRETAM SERIADOS AMERICANOS II

HOMELAND, THE WALKING DEAD, THE NEWSROOM E LOST


Felipe Pena

De 04 a 25 de setembro - Quartas-feiras - das 20h às 22h - 4 encontros

Reprodução

Em bem-sucedido curso realizado em janeiro deste ano, o professor Felipe Pena analisou seriados como Friends, Mad Men, House, Modern Family e Breaking Bad, desenvolvendo a ideia de que eles carregam estratégias narrativas articuladas há mais de dois mil anos. O novo curso toma como objeto de análise os seriados Homeland, The Walking Dead, The Newsroom e Lost para mostrar como eles se apropriam da metodologia proposta por Aristóteles na obra A arte poética. Ao mesmo tempo, utiliza conceitos freudianos com a finalidade de examinar a densidade dos personagens e propor algumas hipóteses para a empatia do público com seus dramas e suas situações cômicas.

ÁREA DO ALUNO
Faça o download do material do curso

aulas


  • 04 SET | HOMELAND
    A teleologia aristotélica e o conceito de paranoia em Freud. Análise da curva dos personagens.


  • 11 SET | THE WALKING DEAD
    A unidade de ação em Aristóteles e a neurose de angústia segundo Freud. A importância dos personagens dinâmicos na jornada do protagonista.


  • 18 SET | THE NEWSROOM
    A unidade de lugar em Aristóteles e a neurose obsessiva segundo Freud. As diferenças entre mise-en-scène e mise-en-abyme.


  • 25 SET | LOST
    A unidade de tempo (ou a ausência de) em Aristóteles e a interpretação dos sonhos segundo Freud. Os sintagmas narrativos e descritivos.


ministrado por


  • Felipe Pena

    Jornalista pela PUC-Rio e doutor em Literatura pela mesma instituição, com pós-doutorado em Semiologia da Imagem pela Universidade de Paris – Sorbonne III, França. Autor de 12 livros, entre eles o romance O verso do cartão de embarque. É professor da UFF e roteirista da TV Globo.