O CINEMA POR TODOS OS ÂNGULOS - AS "ESCOLAS CINEMATOGRÁFICAS"


Alberto Flaksman

De 05 de abril a 03 de maio - Quartas-feiras - das 19h30 às 21h30 - 5 encontros

Este curso apresentará uma introdução às principais “escolas cinematográficas” e suas características: o cinema clássico americano, o neorrealismo italiano, o cinema psicológico sueco, a nouvelle vague francesa, o cinema novo brasileiro, o cinema político do leste europeu, o novo cinema independente americano. Também abordará as séries de televisão, um formato que cada vez mais atrai roteiristas e diretores aclamados da Sétima Arte. Todas as aulas contarão com exibição de trechos de filmes relacionados ao tema.

ÁREA DO ALUNO
Faça o download do material do curso

aulas


  • 05 ABR | O CINEMA CLÁSSICO DE HOLLYWOOD

    No tempo das diligências, dirigido por John Ford (1939)
    O falcão maltês, dirigido por John Huston (1941)
    À beira do abismo, dirigido por Howard Hawks (1946)


  • 12 ABR | O NEORREALISMO ITALIANO

    Alemanha ano zero, dirigido por Roberto Rossellini, Itália (1948)
    Os Companheiros, dirigido por Mario Monicelli (1963)


  • 19 ABR | O CINEMA PSICOLÓGICO SUECO E A NOUVELLE VAGUE FRANCESA

    Monica e o desejo, dirigido por Ingmar Bergman, Suécia (1953)
    Os incompreendidos, dirigido por François Truffaut, França (1959)


  • 26 ABR | O CINEMA POLÍTICO EUROPEU E O CINEMA NOVO BRASILEIRO

    Kanal, dirigido por Andrzej Wajda, Tchecoslováquia (1957)
    Vidas Secas, dirigido por Nelson Pereira dos Santos (1963)
    Deus e o diabo na terra do sol, dirigido por Glauber Rocha, Brasil (1964)


  • 03 MAI | O NOVO CINEMA INDEPENDENTE AMERICANO E AS SÉRIES DE TELEVISÃO

    Pulp fiction – tempo de violência, dirigido por Quentin Tarantino, EUA (1995)
    The Wire (A escuta), série criada por David Simon, iniciada em 2002
    The Americans, série criada por Joseph Weisberg, iniciada em 2013


ministrado por


  • Alberto Flaksman

    Coordenador acadêmico e professor dos cursos de Formação Executiva em Cinema e TV (Film & Television Business) da FGV, com turmas no Rio de Janeiro e em São Paulo. Foi superintendente de Comércio Exterior da Agência Nacional do Cinema (Ancine). Foi diretor e produtor executivo da Videofilmes.