CECÍLIA, CLARICE E ADÉLIA

TRÊS GRANDES AUTORAS, TRÊS DIFERENTES LEITURAS


Beatriz Damasceno, Clarice Niskier, Júlia Lemmertz, Júlio Diniz, Malu Mader, Maria Clara Mattos, Rosana Kohl Bines

De 17 a 31 de julho - Sextas-feiras - das 19h30 às 21h30 - 3 encontros

Leitura e teoria. Contextualização e interpretação. As obras de três grandes nomes da literatura brasileira lidas e dramatizadas por grandes atrizes. Nesta série inédita na CASA DO SABER RIO O GLOBO, a cada encontro, a atriz Clarice Niskier e uma atriz convidada interpretam fragmentos e poemas de Cecília Meireles, Clarice Lispector e Adélia Prado. Complementando as leituras, um professor contextualiza a vida e a obra de cada uma das escritoras.

ÁREA DO ALUNO
Faça o download do material do curso

aulas


  • 17 JUL | CECÍLIA MEIRELES, POR CLARICE NISKIER E JÚLIA LEMMERTZ
    Apresentação da professora Rosana Kohl Bines


  • 24 JUL | CLARICE LISPECTOR, POR CLARICE NISKIER E MALU MADER
    Apresentação do professor Júlio Diniz


  • 31 JUL | ADÉLIA PRADO, POR CLARICE NISKIER E MARIA CLARA MATTOS
    Apresentação da professora Beatriz Damasceno


ministrado por


  • Beatriz Damasceno

    Doutora em Letras pela PUC-Rio, professora e pesquisadora na área de Literatura Brasileira e Literatura Comparada. Desenvolve estudos sobre temas ligados à leitura, escrita e experiência, direcionando suas investigações para acervos literários e para a memória cultural brasileira. É autora do livro Lúcio Cardoso em corpo e escrita (EdUerj).

  • Clarice Niskier

    Atriz e diretora teatral. Tem extenso currículo no teatro, com destaque para as peças Tambores da noite, Porcos com asas, Confissões das mulheres de trinta, Tróia, A memória da água, Antônio e Cleópatra, Tudo sobre mulheres. Está em cartaz há anos com o monólogo A alma imoral, pelo qual ganhou o Prêmio Shell de Melhor Atriz. Também atuou na televisão, em novelas como Ciranda de Pedra e Araguaia, e no cinema, nos filmes Amores, Feminices e A viagem de volta. Em 2013, co-dirigiu com Maitê Proença e Amir Haddad a peça À beira do abismo me cresceram asas.

  • Júlia Lemmertz

    Atriz com extenso currículo na televisão, tendo atuado em novelas e minisséries, com destaque para Amazônia, Zazá, Porto dos Milagres, O Beijo do Vampiro, Celebridade, JK e Fina Estampa. No cinema, atuou nos longas A cor do seu destino, Jenipapo, Um copo de cólera, As três Marias, Meu nome não é Johnny, entre outros. No teatro, fez Hamlet, As três irmãs, Maria Stuart e Deus da carnificina, atuação pela qual ganhou o Prêmio APTR de Teatro.

  • Júlio Diniz

    Doutor em Letras, com Pós-Doutorado pela Universidad de Salamanca (Espanha), professor da Área de Estudos de Literatura e diretor do Instituto Confucius da PUC-Rio. Autor de inúmeros artigos, ensaios e livros publicados no Brasil e no exterior, foi membro do Conselho Estadual de Cultura do Rio de Janeiro e é bolsista do CNPq.

  • Malu Mader

    Atriz com extenso currículo na televisão, tendo atuado em novelas, minisséries e séries, com destaque para Anos Dourados, Top Model e O dono do mundo. No cinema, atuou em diversos longas, como A Espera, Rock Estrela, Feliz Ano Velho, Bellini e a Esfinge, O Invasor, Sexo, Amor e Traição, Brasília 18%, entre outros. No teatro, fez Dores de Amores e Vestido de Noiva. Como diretora, realizou o curta Procurando Apartamento e o documentário Contratempo, em parceria com Mini Kerti.

  • Maria Clara Mattos

    Roteirista, escritora, tradutora e atriz. Formada em roteiro na escola Writers Boot Camp, em Los Angeles (EUA). Integrou a equipe de redatores dos programas Tapas e beijos (TV Globo), Quase anônimos (TV Globo), Cilada (Multishow), Alucinadas (Multishow), As canalhas (GNT) e Nem vem que não tem (Fox). Escreveu os longas-metragens Regra de três e Não é amor, este último em parceria com David França Mendes. Ambos estão em fase de captação. Traduziu livros de Nora Roberts, Robin Pilcher e Marian Keyes, entre outros best-sellers, e a peça Sex, drugs, rock & roll, de Eric Bogosian. Adaptou e dirigiu O conto da ilha desaparecida, de José Saramago, para o teatro. Tem contos publicados em diversas revistas no Brasil e no exterior. Seu primeiro romance, O céu pode esperar mais um pouquinho, foi finalista do Prêmio Açorianos de Literatura (2013). Atuou em várias peças, novelas e minisséries, como Xica da Silva (TV Manchete); e O beijo do vampiro, Um só coração, Escrito nas estrelas e Amor eterno amor (TV Globo).

  • Rosana Kohl Bines

    Doutora em Literatura Comparada pela Universidade de Chicago e professora do Departamento de Letras da PUC-Rio, onde atua no Programa de Pós-Pós-Graduação em Literatura, Cultura e Contemporaneidade, além de coordenar a Especialização em Formação do Escritor. É pesquisadora do CNPq.