DUCHAMP, O INVENTOR DOS READY-MADE


Franz Manata

De 13 a 20 de setembro - Quintas-feiras - das 19h30 às 21h30 - 2 encontros

O francês Marcel Duchamp está no centro da “vertente conceitual” da arte moderna, aquela que passa por Dadaísmo, arte conceitual e pop art e chega até ao que denominamos arte contemporânea: um tipo de arte que, geralmente, solicita uma experiência de natureza cognitiva e analítica, onde o espaço é entendido como interiorizado.

Cinquenta anos após sua morte, a obra de Duchamp se mostra potente e atual, despertando paixões e questionamentos. Apoiado num vasto conjunto de imagens, o curso apresentará a trajetória desse fascinante personagem do século XX.

ÁREA DO ALUNO
Faça o download do material do curso

aulas


  • 13 SET | SEUS ANOS DE FORMAÇÃO, AS PRIMEIRAS TELAS E A RELAÇÃO COM A PINTURA

    A “guerra” contra a realidade retiniana e o ready-made. Seu “museu imaginário” e a vontade de organizar o mundo.


  • 20 SET | O ATO CRIADOR, A NOÇÃO DE VALOR E CIRCUITO DE ARTE

    A lógica da ficção e a escrita. Suas ideias musicais. Relevância e pertinência nos dias atuais.


ministrado por


  • Franz Manata

    Artista, curador e professor com mestrado em Linguagens Visuais e formação em Economia, Sociologia e Administração Financeira. Trabalhou por oito anos no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (como coordenador de produção, curador assistente e cocurador). Trabalha como consultor de arte para instituições públicas, coleções particulares e corporativas, tais como: Grupo Santander Brasil, Furnas Sócio-Cultural, MinC, Funarte. É professor na EAV/Parque Lage, no Ateliê da Imagem e na CASA DO SABER RIO. Como artista, participa há 20 anos de projetos solo e coletivos no Brasil e no exterior, junto com Saulo Laudares, articulando diversas mídias e áreas do conhecimento.