HISTÓRIA DA ARTE: O INÍCIO DO SÉCULO XIX


Hélio Márcio Dias Ferreira

De 04 de setembro a 02 de outubro - Segundas-feiras - das 19h30 às 21h30 - 5 encontros

Gustave Courbet - La plage de Saint-Aubin-sur-Mer

Esse curso pretende fazer um percurso através da história da arte do início do século XIX. Esse momento corresponde a uma série de inovações no campo da arte e a um retorno a estilos do passado, principalmente ao período clássico. Muito poderemos ver e discussões serão propostas a partir de aulas fartamente ilustradas por imagens.

-> Dado o extenso programa do curso, o professor se reserva o direito de fazer pequenas alterações no andamento das aulas, de acordo com as necessidades do próprio curso e com a aquiescência dos alunos.  

ÁREA DO ALUNO
Faça o download do material do curso

aulas


  • 04 SET | INTRODUÇÃO AO SÉCULO XIX

    As questões do novo século, o nascimento da metrópole, o desfilar de novos estilos, como o Neoclassicismo, o Romantismo e o Realismo. Um século de crises que propõe um novo modelo de homem: o cidadão metropolitano.


  • 11 SET | NEOCLASSICISMO

    Com as descobertas a partir de escavações feitas em Herculano e Pompeia no século XVIII, teve início o estilo Neoclássico, que se tornou o gênero artístico europeu mais comum no início do século XIX. A volta aos padrões greco-romanos foi marcada por uma série de construções de igrejas, museus e prédios públicos inspirados em templos da Antiguidade, e pelo retorno à pintura e escultura com temas clássicos e ao universo de figuras mitológicas.


  • 18 SET | ROMANTISMO (PARTE I)

    Esse foi um dos momentos mais especiais desse período, quando as almas inquietas do homem urbano, envolvido com a cidade moderna, produziram uma arte ligada à estética do sublime. Assim, entre obras de Géricault, Delacroix, Friedrich e outros, poderemos nos estender sobre o assunto, que tomará dois encontros do programa.


  • 25 SET | ROMANTISMO (PARTE II)

    Esse foi um dos momentos mais especiais desse período, quando as almas inquietas do homem urbano, envolvido com a cidade moderna, produziram uma arte ligada à estética do sublime. Assim, entre obras de Géricault, Delacroix, Friedrich e outros, poderemos nos estender sobre o assunto, que tomará dois encontros do programa.


  • 02 OUT | REALISMO

    Nesse estilo irreverente, que tem na figura de Gustave Courbet o seu maior nome, veremos como a inspiração na realidade e na natureza parecia a melhor maneira de conduzir a pintura. Também teremos a oportunidade de mostrar obras da inquietante Escola de Barbizon.


ministrado por


  • Hélio Márcio Dias Ferreira

    Professor da Uni-Rio, mestre em História da Arte pela UFRJ e doutor em Educação pela UFF, com parte dos estudos realizada na Universidade Paris III – Sorbonne, França. É autor de livros de arte como Uma história da arte ao alcance de todos e Ivan Serpa: o expressionista concreto.