JANE AUSTEN E O FEMINISMO


Julia Romeu

De 19 a 26 de setembro - Quartas-feiras - das 17h às 19h - 2 encontros

A escritora inglesa Jane Austen (1775-1817) é conhecida por suas histórias de amor – em Orgulho e preconceito, por exemplo, ela criou um dos casais mais famosos da literatura: Elizabeth e Darcy. Mas, nos seis romances que escreveu, tratou também de um tema mais que nunca atual: a condição de dependência da mulher. Suas heroínas, por meio de seus gestos desafiadores e, às vezes, pelo que não ousaram fazer, revelam as restrições impostas por uma sociedade que praticamente só apontava o casamento como opção de vida para a mulher.

INSCRIÇÃO ONLINE
Valor R$ 200,00

INSCREVA-SE AQUI

Conheça as formas de pagamento e a
política de cancelamento

ÁREA DO ALUNO
Faça o download do material do curso

aulas


  • 19 SET | JANE AUSTEN E OS DIREITOS DA MULHER

    A Inglaterra da jovem Jane Austen. Os direitos da mulher discutidos pela literatura do século XVIII. As primeiras obras: Juvenília e Lady Susan. As implicações na carreira decorrentes do fato de nunca ter se casado.


  • 26 SET | ESTRATÉGIAS DO FEMINISMO

    A maneira sutil como Jane Austen denunciou a condição da mulher em seus seis romances. As heroínas independentes e as menos capazes de lutar pela própria felicidade. A imagem de Jane Austen hoje, como escritora romântica que endossa o mito da busca pelo príncipe encantado. Bridget Jones, Austenland, a novela Orgulho e paixão e outras adaptações.


ministrado por


  • Julia Romeu

    Mestre em Literaturas de Língua Inglesa pela Uerj. Escreveu, em parceria com Heloisa Seixas, os musicais Era no tempo do rei e Bilac vê estrelas, assim como o livro Carmen: a grande Pequena Notável, biografia para crianças da cantora Carmen Miranda. Tradutora literária há mais de 15 anos, já traduziu tanto clássicos, como Charlotte Brontë, George Eliot e Rudyard Kipling, quanto contemporâneos, entre os quais dois romances e uma coletânea de contos da nigeriana Chimamanda Adichie. Há muito se interessa pela obra de Jane Austen, de quem traduziu A abadia de Northanger e Juvenília.

INSCREVA-SE AQUI