MONTEVERDI, VIVALDI E VERDI

TRÊS MESTRES ITALIANOS


Arthur Dapieve

De 10 a 24 de setembro - Quintas-feiras - das 20h às 22h - 3 encontros

CONCLUÍDO

Durante boa parte da história da música, houve uma rivalidade estilística entre a escola germânica – representada por Bach, Mozart e Beethoven – e a escola italiana. Esta última encontra em Monteverdi, Vivaldi e Verdi seus três pontos mais altos. Autores de óperas magistrais, cada um desses compositores italianos tem também habilidades específicas na criação de madrigais, cantatas, sonatas para violoncelo, concertos para violino – no caso de Verdi, um réquiem espetacular.

O curso busca apresentar, tanto para curiosos quanto para iniciados, o que torna Monteverdi, Vivaldi e Verdi mestres em gêneros tão distintos. Para isso, serão apresentados episódios de suas biografias em paralelo com exemplos retirados de suas obras mais importantes, que serviram de esteio para uma produção nacional justamente orgulhosa.

ÁREA DO ALUNO
Faça o download do material do curso

aulas


  • 10 SET | CLAUDIO MONTEVERDI (1567-1643) com ARTHUR DAPIEVE
    O compositor dos poderosos em Mântua e Veneza. O pai da ópera. O madrigalista que ainda fascina pela engenhosidade.


  • 17 SET | ANTONIO VIVALDI (1678-1741) com ARTHUR DAPIEVE
    O “Padre Vermelho”. O trabalho num orfanato para moças. O pai dos concertos para violino. As 46 óperas sobreviventes.


  • 24 SET | GIUSEPPE VERDI (1813-1901) com ARTHUR DAPIEVE
    O herói nacional italiano. O respeito pela tradição operística conjugado à renovação do gênero. O fascínio por Shakespeare.


ministrado por


  • Arthur Dapieve

    Professor do Departamento de Comunicação Social da PUC-Rio. Colunista do jornal O Globo desde 1993. Autor de 12 livros, entre ficção e não ficção, como a coletânea de contos Maracanazo e outras histórias e o perfil Renato Russo: o Trovador Solitário. Apresenta um programa de música clássica na Rádio Batuta, do Instituto Moreira Salles.