Música e guerra: impactos culturais da Primeira Guerra Mundial no Brasil


LUCIANA PESSANHA FAGUNDES

De 06 a 20 de julho - Quintas-feiras - das 19h30 às 21h30 - 3 encontros

Marcando o centenário da entrada do Brasil na Primeira Guerra Mundial (1914- 1918), esse curso tem como objetivo analisar o lugar que a música ocupou no debate nacionalista, desencadeado pelas repercussões do conflito no Brasil. Em foco, uma problemática já recorrente nos estudos sobre música no país: a oscilação entre uma produção baseada nos padrões europeus e outra baseada na singularidade nacional.

INSCRIÇÃO ONLINE
Valor R$ 300,00

INSCREVA-SE AQUI

Conheça as formas de pagamento e a
política de cancelamento

ÁREA DO ALUNO
Faça o download do material do curso

aulas


  • 06 JUL | 1. MÚSICA NA PRIMEIRA REPÚBLICA
    As tensões entre o Instituto Nacional de Música e a música popular urbana. A parca produção sobre a guerra, então definida exclusivamente como “europeia”, com a diplomacia local posicionando-se em prol da neutralidade. O início da mobilização da sociedade brasileira com a longa duração do conflito, a propaganda aliada e a noção de que estava em jogo também o embate entre culturas (francesa e alemã).


  • 13 JUL | 2. A AÇÃO DA LIGA BRASILEIRA PELOS ALIADOS: MÚSICA, PROPAGANDA E MOBILIZAÇÃO CULTURAL (1915-1918)
    O impacto dos eventos culturais organizados pela Liga Brasileira pelos Aliados. O lugar ocupado pela música nesses eventos, bem como a atuação, ou não, de músicos relevantes no cenário musical nacional.


  • 20 JUL | 3. MOBILIZAÇÃO CULTURAL FRANCESA NA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL (1917-1918) E O CONCERTO EM HOMENAGEM A EPITÁCIO PESSOA (1919)
    A propaganda cultural francesa no Brasil e seus principais impactos a partir de 1917, com a chegada ao país do jovem músico Darius Milhaud. A recepção grandiosa no Rio de Janeiro ao “Embaixador da Paz”, Epitácio Pessoa, recém-eleito presidente e vitorioso em Versalhes. O concerto realizado no Teatro Municipal, com a participação de um compositor ainda pouco conhecido no cenário carioca: Heitor Villa-Lobos.


ministrado por


  • LUCIANA PESSANHA FAGUNDES

    Doutora em História, Política e Bens Culturais (CPDoc/FGV), pós-doutora em História da Música na Primeira República pela Escola de Música da UFRJ. Bolsista de pós-doutorado na Fundação Casa de Rui Barbosa, onde atua no projeto de pesquisa “Impactos da Primeira Guerra Mundial no cenário musical brasileiro (1914-1922)”.

INSCREVA-SE AQUI