NIETZSCHE E O COMBATE AO PESSIMISMO

O RISO, O JOGO E A DANÇA


Auterives Maciel Jr

De 26 de abril a 31 de maio - Quartas-feiras - das 17h às 19h - 6 encontros

O combate ao pessimismo contemporâneo – e a consequente crítica aos discursos enaltecedores do mal-estar – faz com que a filosofia de Nietzsche possa ser lida como uma exaltação trágica de três aspectos que o homem contemporâneo, contaminado pelo niilismo, deixou de valorizar: o riso, o jogo e a dança.

Em Nietzsche, rir é afirmar a vida em sua totalidade, extraindo do sofrimento a comoção da criação artística. Jogar é afirmar o acaso pelo lance de dados, submetendo-o ao crivo da imperiosa necessidade da vontade de potência. Dançar é afirmar o devir, querendo igualmente o seu eterno retorno. O propósito desse curso é tentar entender as condições do pessimismo a fim de se encontrar o meio adequado para a sua superação.

ÁREA DO ALUNO
Faça o download do material do curso

aulas


  • 26 ABR | NIETZSCHE CONTRA O DISCURSO DA CIÊNCIA

    O pessimismo contemporâneo e a crítica aos caçadores de mal-estar: Nietzsche contra o discurso da ciência. A visão trágica da existência.


  • 03 MAI | NIETZSCHE CONTRA O NIILISMO DE PLATÃO

    A visão cristã da vida e o riso contra a má consciência.


  • 10 MAI | O NIILISMO MODERNO DE KANT E SCHOPENHAUER

    A superação dos valores pessimistas e a criação de novos valores.


  • 17 MAI | O JOGO E A DANÇA

    O lance de dados: o jogo trágico do acaso e da necessidade. A vontade de potência e o eterno retorno. A embriaguez dionisíaca e a dança.


  • 24 MAI | A ÉTICA DO ETERNO RETORNO

    A dupla afirmação: Dionísio e Ariadne. A superação do niilismo pela afirmação do devir.


  • 31 MAI | O RISO, O JOGO E A DANÇA: A TRANSVALORAÇÃO DE NIETZSCHE

    A criação de uma nova imagem do pensamento. A arte como alegria de viver.


ministrado por


  • Auterives Maciel Jr

    Mestre em Filosofia pela Uerj e doutor em Teoria Psicanalítica pela UFRJ. Leciona no Departamento de Psicologia da PUC-Rio e no programa interdisciplinar Psicanálise, Saúde e Sociedade da Universidade Veiga de Almeida. É autor dos livros Os pré-socráticos: a invenção da razãoPolifonias: clínica, política e criaçãoO Todo-Aberto: duração e subjetividade em Henri Bergson.