OS FILHOS DOS FILHOS – A RELAÇÃO ENTRE AVÓS E NETOS NO SÉCULO XXI


Ricardo Krause

De 21 a 28 de novembro - Segundas-feiras - das 20h às 22h - 2 encontros

A Geração @ cresceu. Se a infância deles já foi complicada, imaginem a adolescência... Ocupados em trabalhar ou viver as próprias vidas, os pais recorrem à sabedoria dos mais velhos. Só que esses mais velhos, além de não mais tão velhos assim, também não sabem o que fazer ou não conseguem fazer o que sabem. O psiquiatra da infância e adolescência Ricardo Krause traça um mapa bem-humorado desta nova geração e mostra que nem tudo está perdido.  

*Este curso será realizado na sala de conferências do Marina All Suites Hotel.
 
       

ÁREA DO ALUNO
Faça o download do material do curso

aulas


  • 21 NOV | OS NOVOS NETOS: DA JUVENTUDE TRANSVIADA AOS TRANSGÊNEROS, AS METAMORFOSES SURPREENDENTES DE UMA GERAÇÃO INCOMUM
    O que mudou (e por que mudou) nas crianças e adolescentes atuais? A reconfiguração da dinâmica familiar e o novo papel dos avós. Filhos que não crescem e netos que não obedecem. Novas linguagens, novas sexualidades e as inquietações de sempre. Os desafios da vida escolar e a incerteza das escolhas. Quando duas solidões se encontram: netos e avós numa nova perspectiva relacional.


  • 28 NOV | OS NOVOS AVÓS: VOVÔ VIU O PIXEL OU DE SKI A PAIS COM ADOÇANTE
    Muito longe de Dona Benta e dos senhores aposentados que levavam os netos para o colégio depois de passar no banco, os avós atuais ainda estão (ou precisam estar), inseridos no mercado de trabalho. Mesmo quando aposentados, de inativos têm muito pouco. Conectados como nunca, procuram estar abertos às mudanças dos mais novos, mas nem sempre isso é fácil. Dedicados a aproveitar ao máximo a própria vida (SKI – gastando a herança das crianças, em inglês) ou tendo que ser adoçante para compensar a falta de limites e os excessos açucarados dos próprios filhos na criação dos netos, o que podem e o que querem os avós do novo milênio?


ministrado por


  • Ricardo Krause

    Psiquiatra especialista em Psiquiatria da Infância e Adolescência pela Associação Brasileira de Psiquiatria. Membro da Associação Americana de Psiquiatria e da Academia Americana de Psiquiatria da Infância e Adolescência. Atual presidente da Associação Brasileira de Neurologia, Psiquiatria Infantil e Profissões Afins (Abenepi) nacional e do Rio de Janeiro.