POLIAMOR - PARA ENTENDER OS NOVOS CONCEITOS DE FAMÍLIA


Fernanda De Freitas Leitão, Gustavo Tepedino, João Jardim

18 de fevereiro - Quinta-feira - das 20h às 22h

No final de 2015, o direito de família recebeu uma provocação jurídica: a formalização de uma união estável entre três mulheres, escritura pública lavrada pelo 15º Ofício de Notas do Rio de Janeiro. Há quem tenha visto nessa decisão um ato de coragem; outros, uma rebeldia contra a monogamia. As mudanças no conceito de família ao longo dos tempos provocaram igual repercussão; com apoiadores e detratores imbuídos de argumentos igualmente apaixonados a cada novo fato. O poliamor já foi retratado pelo cinema e pela televisão e, para além do mundo da ficção, é uma realidade que faz parte cada vez mais da vida de mais pessoas. A CASA DO SABER RIO O GLOBO reúne para oportuníssimo debate a tabeliã responsável pelo primeiro registro de união poliafetiva do Brasil, Fernanda de Freitas Leitão, o cineasta e diretor da série Amores livres do canal GNT, João Jardim, e o advogado e professor titular de Direito Civil da Uerj, Gustavo Tepedino, para debater o tema.

ÁREA DO ALUNO
Faça o download do material do curso

ministrado por


  • Fernanda De Freitas Leitão

    Tabeliã do 15º Ofício de Notas do Rio de Janeiro e responsável pelo registro da primeira união poliafetiva de mulheres no país. Foi procuradora do Estado do Rio de Janeiro, com curso de mediação pela Universidade de Direito de Harvard.

  • Gustavo Tepedino

    Advogado, doutor em Direito Civil pela Universidade de Camerino, Itália. Fundador do escritório Gustavo Tepedino Advogados e professor titular de Direito Civil pela UERJ. Preside o Instituto Brasileiro de Direito Civil (IBDCivil) e é membro da Academia Internacional de Direito Comparado (Paris). Atua em diversos procedimentos de arbitragem nacionais e internacionais e autor de títulos sobre Direito Civil.

  • João Jardim

    Cineasta e documentarista. No cinema, foi diretor dos longas-metragens Pro dia nascer feliz e Getúlio, e co-diretor dos documentários Janela da alma e Lixo extraordinário. Na televisão, dirigiu as séries Família é família e Amores livres, ambos exibidos no canal GNT.