POR QUE O TERROR?


Francisco Carlos Teixeira Da Silva

De 14 a 28 de setembro - Quintas-feiras - das 19h30 às 21h30 - 3 encontros

Desde as chamadas Primaveras Árabes, em 2011, novas formas de organização e de busca de identidade combatente emergiram no vazio deixado pelas ditaduras derrubadas ou enfraquecidas no Oriente Médio, em especial na Líbia, na Síria, no Iraque e no Iêmen.

A até então dominante militância “islâmica” da Al-Qaeda, que se queria hegemônica entre os movimentos antiocidentais, antimodernizantes e antilaicos, foi fortemente desafiada por grupos novos, entre os quais o autodenominado Califado Islâmico, ou Daesh. Este passou, violentamente, a disputar a liderança – ao lado de entidades como a Frente al-Nusra, o Boko-Ha ram e outras – e a herança fundamentalista de um Islã dito “dos antigos”. De acordo com esse entendimento, esse seria o único grupo fiel aos ensinamentos originais do Profeta, abalando profundamente o já frágil equilíbrio de forças na região e projetando por todo o mundo, via terrorismo, as consequências do conflito regional.

Nesse curso, vamos analisar e debater as causas e as características do terrorismo global atual, com ênfase nas ações da Al-Qaeda e do Daesh.

ÁREA DO ALUNO
Faça o download do material do curso

aulas


  • 14 SET | O ISLÃ

    As características centrais do Islã e de sua formação com a centralidade no papel da guerra e da violência no pensamento clérigo-jurídico originário do Corão, dos Hadidths e demais fontes da “tradição muçulmana”. O impacto das invasões ocidentais sobre a cultura e a geopolítica islâmica e a perda de uma centralidade e unicidade teórica sobre a guerra – a crise da “Casa da Paz”.


  • 21 SET | A GUERRA E A PAZ

    As relações entre a “Casa da Paz” e a “Casa da Guerra” na teologia e no pensamento político muçulmano clássico e suas variações; a apropriação anticolonial e antiocidental; a formação das tradições militantes – o wahabismo; a Irmandade Muçulmana e as formas islâmicas atuais: a teologia da Al-Qaeda e a “modernidade” rebelde do Daesh.


  • 28 SET | O TERRORISTA CONTEMPORÂNEO

    A projeção da guerra para o interior das sociedades ocidentais: o terrorismo como arma assimétrica; a doutrina do Daesh/Califado Islâmico; o alistamento e a conversão – o al’bayá: lobos solitários, matilhas ou um jovem estranhado? A questão do desamparo na “Casa da Guerra”. O perfil do terrorista contemporâneo.


ministrado por


  • Francisco Carlos Teixeira Da Silva

    Historiador e cientista político, com mestrado em História na UFF e na Universidade Livre de Berlim e doutorado em Ciências da História na Univerisdade de Berlim. Fundador do Laboratório de Estudos do Tempo Presente na UFRJ. É autor de livros sobre conflitos e mudanças sociais, entre eles Atlântico, a história de um oceano (com colaboração), Prêmio Jabuti de Melhor Livro do Ano de 2014.