Uma nova velhice


Início: 05 ABR 2017 - QUA, 17H00

Nos últimos anos, o mundo tem presenciado um aumento crescente do número de idosos. O debate sobre como proteger esse segmento populacional por meio de políticas públicas ou de estratégias propostas pelas novas constituições familiares se tornaram prioridade neste início de século. Seminários e centros de discussão e de pesquisa sobre a longevidade vêm sendo criados em diversos países e uma legislação visando assistir os mais velhos começou a ser formulada no Brasil, de forma atuante.

Em quatro encontros, serão apresentados e discutidos diversos aspectos relacionados ao tema, que apaixona indivíduos de várias gerações e preocupa os governos de todo o mundo

informações e inscrições


DATA E INÍCIO
05 Abril - Quarta-feira, 17H00

HORÁRIO
17h

DURAÇÃO
4 encontros ( 05/04 , 12/04 , 19/04 , 26/04 )

 

As inscrições podem ser feitas através do telefone
2227-2237 de segunda a sexta das 11 às 20 horas

Vendas somente por telefone
Tel: (21) 2227-2237

ÁREA DO ALUNO
Faça o download do material do curso.

Acesso somente com a senha do curso.

ministrado por


  • LEA MARIA AARÃO REIS

    Jornalista. Autora dos livros Maturidade, Além da Idade do Lobo, Os Novos Velhos, entre outros, e coautora de Nada Muito - Comer e Viver com Saúde e Prazer, com o médico João Curvo. Escreve atualmente para os sites Uma coisa e outra e Carta maior.

aulas


  • 05 ABR | 1. PANORAMA DA VELHICE NO BRASIL E NO MUNDO
    Assistência, proteção, seguridade, aposentadorias. Rejeição do mercado de trabalho. O recente e ativo mercado consumidor da chamada economia silver.


  • 12 ABR | 2. AÇÕES POLÍTICAS: O MAPA DA VELHICE NO BRASIL
    Desempenho do papel do Estado na assistência aos mais velhos.


  • 19 ABR | 3. NOVOS (E VELHOS) DESAFIOS
    Isolamento, discriminação, enfrentamento à violência contra o idoso, negligência, violações aos direitos humanos. Em contrapartida, o envelhecimento ativo e produtivo.


  • 26 ABR | 4. COMO A VELHICE VEM SENDO PENSADA
    O que filósofos, economistas e sociólogos estão pensando e publicando a respeito da velhice? A velhice é um naufrágio? Ou a bela conclusão de uma vida?