Busca

     

Resultado



A PRECOCE DOR DE EXISTIR: O CRESCIMENTO DO SUICÍDIO E DO HOMICÍDIO ENTRE OS JOVENS


Fenômeno mundial extremamente alarmante, o aumento do número de suicídios entre uma população cada vez mais jovem tem assustado pais e mobilizado especialistas da saúde e da educação. Que mudanças contribuíram para este crescimento? Quais as novas configurações desse ato extremo, cada vez mais precoce? Existem grupos de risco? Como identificar e auxiliar alguém que precisa de ajuda?

Nesse encontro, o psiquiatra especialista em infância e adolescência Ricardo Krause responde a essas e outras questões, além de explorar modos de atuar em uma realidade com cada vez menos referências e com perspectivas de futuro que confundem e assustam.



PROCESSO CRIATIVO E MATERIALIZAÇÃO DE IDEIAS


O curso tem o objetivo de funcionar como uma oficina de criação de projetos, em que serão abordados os temas essenciais que compõem o processo criativo. O propósito é engajar cada participante na elaboração de um projeto concreto, conjugando-a com o debate acerca de aspectos centrais para a criatividade nas mais diversas áreas.

Serão discutidos o papel decisivo que a paixão exerce no desenvolvimento de obras de relevância, o delineamento do ritual de criação individual e a necessidade de pesquisa e mobilização de referências para a expansão do processo criativo; o investimento de energia na forma de trabalho intenso e para si; o descondicionamento mental e a suspensão do juízo crítico na experimentação criativa; o delírio controlado, a valorização do acaso e o desenvolvimento do estilo a partir do erro.

Os participantes serão colocados em movimento de trabalho criativo a partir da construção de si mesmos como obra de arte . Para aqueles que já têm consciência do seu processo, a oficina funciona como um potencializador. Para aqueles que ainda não a desenvolveram, os encontros servem como um despertar para a ação criadora.



EFEITOS DE UM MUNDO CONECTADO: TECNOLOGIA, CONTROLE E SUBJETIVIDADE


Em um mundo onde passamos cada vez mais tempo conectados, as tecnologias digitais vêm provocando mudanças inéditas na cultura, na economia, na política e na subjetividade. No uso cotidiano da internet, milhares de informações sobre indivíduos e populações são utilizadas para influenciar nossos comportamentos em diferentes direções: comprar produtos, consumir conteúdos, utilizar serviços, influenciar nosso voto, etc. Além disso, os dispositivos de comunicação modificam a forma como cada um se relaciona consigo e com os outros, produzindo novas demandas sociais e subjetivas. Discutiremos alguns dos elementos da arquitetura das plataformas e a lógica da economia digital para entender como novas formas de controle estão sendo criadas nesse contexto e quais as implicações em nossas subjetividades.



NAPOLEÃO BONAPARTE, O PRIMEIRO IMPERADOR DA FRANÇA


Napoleão I (1769 – 1821), também conhecido por Napoleão Bonaparte, desempenhou um papel central na história da França em três distintas situações, todas decisivas para o destino da Revolução Francesa: a guerra de defesa contra os inimigos estrangeiros da Revolução; a consolidação do poder revolucionário no comando do país, após uma década de conflitos internos; e a expansão do poderio francês por grande parte da Europa continental, contribuindo para disseminar os ideais de 1789. Trata-se, portanto, de um dos indivíduos mais influentes da história contemporânea.

Este curso tem o objetivo de apresentar um panorama de sua trajetória e fazer um balanço de sua influência. Em um primeiro momento, será abordado o seu percurso militar e político, começando por seu engajamento na defesa da França contra os invasores britânicos, prussianos e austríacos, passando por sua ascensão ao generalato, a chegada ao poder em 1799, a construção do Império e a expansão territorial até sua derrota. Num segundo momento, será ilustrada a sua herança para a França e para o mundo, dando conta das mudanças institucionais e políticas introduzidas ou consolidadas por ele e os efeitos da propaganda revolucionária no continente europeu – por um lado – e a visão de historiadores, sociólogos e cientistas políticos a respeito das circunstâncias que permitiram a um único homem reunir tamanho poder e influência num momento chave da história do ocidente – por outro.



ENERGIA E ARMAS NUCLEARES: AS FRONTEIRAS DA CIVILIZAÇÃO


Há quase 75 anos, o mundo tomou conhecimento do poder de destruição das armas nucleares e dos incríveis benefícios da energia nuclear. Desde então, os desafios internacionais se acumularam e o cenário mudou, mas a tecnologia nuclear nunca deixou de ser um tema prioritário – a ponto de ditar, até hoje, as condições de relativa estabilidade entre as grandes potências, bem como o cenário de constante tensão entre elas.

Neste encontro, discutiremos o dilema que nos dá motivo para desejar que a tecnologia nuclear seja incentivada ao mesmo tempo em que tememos seus efeitos.



OS GRANDES IMPÉRIOS DA HISTÓRIA


Em pleno século XXI, após o processo de descolonização e a drástica redução das monarquias, a noção da existência de impérios e de estruturas imperiais permanece presente nas sociedades e no sistema internacional. A proposta deste curso é uma análise dos impérios e de suas bases de poder ao longo da História. Serão abordadas questões como as principais estruturas que permitiram a constituição, a expansão e a manutenção do império e os elementos que fundamentam o poder imperial e sua hegemonia. Por extensão, o curso examinará as causas que levaram esses impérios à crise, à decadência, ao colapso, ao desaparecimento, à estagnação ou à recessão.



UM OLHAR SOBRE A HISTÓRIA DO NOSSO TEMPO: ENTRE O IRÃ E A ARÁBIA SAUDITA


Um olhar diferente sobre algumas das principais histórias de nosso tempo. Com um estilo questionador, André Fran se envolve com grandes temas do mundo atual em viagens espetaculares exibidas nos episódios da série Que mundo é esse?, exibida pela Globo News.

Em dois encontros, a CASA DO SABER RIO convida André Fran para dividir com o público esse olhar sobre as experiências vividas em dois emblemáticos países do Oriente Médio: o Irã e a Arábia Saudita, contando um pouco sobre suas histórias, cultura, costumes e tradições.



HESÍODO, HOMERO E SÓFOCLES: DO NASCIMENTO DOS DEUSES AO SURGIMENTO DO TRÁGICO


O que os textos gregos mais antigos têm a nos dizer sobre a cultura e a visão de mundo do berço da civilização ocidental? Hesíodo e sua Teogonia, Homero e seus épicos Ilíada e Odisseia e a tragédia Édipo Tirano de Sófocles. Do nascimento dos deuses ao surgimento do trágico, encontramos nos mitos mais representativos os elementos centrais da religião grega, comparando-as à judaico-cristã, como forma de contraposição ilustrativa da mesma.



HISTÓRIA PARA TEMPOS CONFUSOS


Vivemos em um mundo complexo e sob uma ordem internacional intensamente conectada, ainda que contestada. Em que medida, nesse ambiente, a História e o historiador se mostram importantes ou mesmo necessários? Como promover e aprofundar o conhecimento geral sobre a história, fomentar o diálogo entre visões divergentes sobre eventos históricos e apoiar esforços para impedir o abuso de interpretações que impulsionem conflitos, sustentem imagens de inimigos ou mitos distorcidos? A ideia nesse curso é tratar algumas dessas questões a partir da obra de quatro historiadores contemporâneos: Timothy Snyder, Margaret MacMillan, Niall Ferguson e Yuval Noah Harari.