Busca

     

Resultado



AUTISMO, DEPRESSÃO, HIPERATIVIDADE E OUTROS TRANSTORNOS ENTRE CRIANÇAS E ADOLESCENTES


A partir de histórias reais de crianças e adolescentes com autismo, depressão, ansiedade, hiperatividade e outros transtornos retratados no livro O menino que nunca sorriu, o curso busca discutir e jogar luz a um tema cercado de preconceitos. Com um enfoque menos científico e mais baseado em problemas sociais do cotidiano, os psiquiatras Fabio Barbirato e Gabriela Dias apresentam dados e informações que podem ajudar famílias a identificar nos filhos os primeiros sintomas. A ideia é também oferecer uma melhor qualidade de vida às crianças e desconstruir mitos que se propagam pela internet e que mais confundem do que orientam. Os médicos esclarecerão as principais doenças e identificarão quais os limites entre um diagnóstico de transtorno mental e aquilo que é apenas a falta de limite no desenvolvimento normal de uma criança.



A CIÊNCIA DO APRENDIZADO: MITOS E VERDADES


Quando, em 2005, foi concebido o Colégio de A a Z, seus idealizadores entendiam como fundamental que o aluno estivesse no cento do processo pedagógico. Para concretizar essa ideia, eles separaram o “ensino” do “aprendizado”, compreendendo o segundo como um departamento independente, com equipe, orçamento e recursos tecnológicos próprios. Esse setor acadêmico desenvolveu as mais diversas ferramentas de orientação aos estudantes (com entrevistas individuais, vídeos sobre técnicas de estudo, agendas individualizadas etc.), que culminaram em uma ferramenta digital chamada “Mapa”. Este instrumento constitui um algoritmo de recomendação de estudo com base nos objetivos e dificuldades de cada aluno. Ao longo dos anos, foram sendo recolhidas evidências práticas alinhadas aos grandes achados científicos, sobretudo aqueles obtidos pela neurociência.

Nessa palestra, será apresentado o debate atual sobre o assunto, reafirmando-se algumas percepções que o bom senso nos informa, mas também desconstruindo certas práticas que, apesar de populares, são pouco eficazes. O formato será dinâmico, com participação do público e subsequente embasamento, incluindo insights sobre o que pode ser aplicado a cada realidade.



É POSSÍVEL TER A COLABORAÇÃO DOS FILHOS SEM AMEAÇA OU VIOLÊNCIA?


A criação dos filhos pode ser um lugar em que haja empatia e limites simultaneamente. Compreender o que está por trás do mau comportamento das crianças é uma habilidade que pode ser aprendida, de forma a fomentar uma mudança. Da mesma maneira, é possível falar com o seu filho de modo que ele se sinta ouvido e compreendido.

Esse encontro, voltado para mães, pais e cuidadores, tem como objetivo mostrar que é possível conquistar a colaboração de nossos filhos, sem fazer uso da ameaça ou uso da força, apresentando um novo olhar para a parentalidade e mostrando como ela ajuda a ampliar os laços familiares, podendo fortalecer a conexão entre mães, pais e filhos.



VERDADES E MENTIRAS SOBRE O AUTISMO


Os últimos anos testemunharam um crescente número de crianças diagnosticadas com transtorno do espectro autista. As causas para este aumento não estão totalmente esclarecidas. O que leva uma criança a desenvolver o transtorno? Uma vez diagnosticado, existe cura ou terapia eficaz para atenuação dos sintomas? São verdadeiras todas as informações veiculadas pela internet a respeito das origens e tratamentos do autismo? Esclarecer estas e outras dúvidas com base em conhecimentos científicos é o objetivo desta palestra.



A PRECOCE DOR DE EXISTIR: O CRESCIMENTO DO SUICÍDIO E DO HOMICÍDIO ENTRE OS JOVENS


Fenômeno mundial extremamente alarmante, o aumento do número de suicídios entre uma população cada vez mais jovem tem assustado pais e mobilizado especialistas da saúde e da educação. Que mudanças contribuíram para este crescimento? Quais as novas configurações desse ato extremo, cada vez mais precoce? Existem grupos de risco? Como identificar e auxiliar alguém que precisa de ajuda?

Nesse encontro, o psiquiatra especialista em infância e adolescência Ricardo Krause responde a essas e outras questões, além de explorar modos de atuar em uma realidade com cada vez menos referências e com perspectivas de futuro que confundem e assustam.



A DOLOROSA ARTE DE CRESCER


Rebeldia, inconsequências, experimentações e contestação são as associações que mais vêm à mente quando o assunto é adolescência. Vista como uma transição recheada de descobertas e possibilidades, essa fase crucial do desenvolvimento também inclui momentos de grande tristeza e sofrimento.

A CASA DO SABER RIO convida os Psiquiatras da Infância e Adolescência Ricardo Krause, Didia Fortes e Tiago Figueiredo para conduzirem o debate sobre como identificar e entender o lado menos conhecido do processo de crescimento.



VIAJAR: EDUCAÇÃO PARA VIVER


“Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver”. Amyr Klink

Como o "viajar" faz parte da nossa educação, ampliando nossa concepção sobre o viver? Por que devemos investir em viagens e experiências? Como se dá essa experiência que transcende a cognição e se dá no corpo, pela nossa percepção sutil de nós mesmo, dos outros, do que está ao nosso redor? Por que é importante estar presente fisicamente em novos lugares? Se não fosse importante, não existiria diferença entre ler informações sobre uma rota turística e ir visitá-lo, certo? O que acontece conosco, nesse processo? Essa é a conversa desse encontro.



LAB PARA CRIANÇAS | O MUNDO ESTÁ EM PERIGO? CHAMEM OS HERÓIS!


Aquiles, Hércules, Harry Potter, Dr. Estranho, Super Homem... O que eles têm em comum? Vamos fazer um raio-x dos heróis e participar de atividades criativas sobre esse universo!



AUTISMO: NOTÍCIAS DE UM MUNDO PECULIAR


O início do século XXI assistiu a um aumento significativo do número de crianças e adolescentes recebendo diagnósticos e tratamentos psiquiátricos. Alguns desses diagnósticos parecem ter ganho proporções epidêmicas. O autismo ganha especial destaque pelos seus graus variáveis de comprometimento, pelas diferentes formas de apresentação e possibilidades de tratamento. A importância da intervenção precoce, a variedade de profissionais envolvidos e as frequentes discordâncias desses especialistas colocam os Transtornos do Espectro Autista entre os temas mais abordados e discutidos entre os que trabalham com saúde mental de crianças e adolescentes. Fazer uma atualização acerca dessas informações para o grande público é o objetivo desse curso.