Busca

     

Resultado



A ESTRANHA DERROTA: HISTÓRIA E MEMÓRIA DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL EM PARIS


A estranha derrota foras as palavras encontradas por Marc Bloch, o historiador, mas também o combatente, membro do exército francês e da resistência francesa capturado e morto pelos alemães antes do fim da guerra para descrever a rápida vitória do invasor alemão sobre as tropas francesas. De que forma a cidade ainda nos permite refletir sobre esse período histórico? Quais são os lugares de memória da Segunda Guerra Mundial em Paris?

Nesse encontro, aproveitaremos a riqueza de narrativas históricas que a cidade de Paris nos oferece para mergulharmos na reflexão de um momento sombrio da história da França: os anos de ocupação nazista na capital francesa. Refletiremos sobre esse conflito tão impactante nos seus mais variados matizes: a rapidez com que o exército francês sucumbira aos alemães, seus adversários históricos. A saída vergonhosa da guerra, orquestrada pelo Marechal Pétain, o herói da Primeira Guerra Mundial convertido em figura simpática ao nazismo alemão. O início da construção mítica de alguns dos personagens mais importantes da história da França no século XX, como o general Charles De Gaulle e o líder da resistência Jean Moulin. Os impactos que a guerra produz no dia a dia da cidade. A relação dos intelectuais com o conflito. A chegada do holocausto em terras francesas. E a lenta construção da vitória, que contou com o auxílio de forças poderosas, como os Estados Unidos e a União Soviética.

> Esta palestra faz parte da programação online ao vivo e gravada da Casa do Saber Rio via Zoom.
>> Se não puder participar ao vivo na primeira data, o Replay (gravado) acontece no dia 13 DE NOVEMBRO, ÀS 19H.
>>> Os inscritos receberão por e-mail no dia de cada aula o link, o código e a senha de acesso à sala virtual.

 

 



LILITH E EVA, MULHERES DIVINAS E INSUBMISSAS


A origem do mal, amiga da serpente, o fim de toda carne, demônio fêmea de longos cabelos, esposa do diabo, esposa de Adão, a que causa terrores noturnos, a que causa prazeres obscuros, submissa, insubmissa, pecadora, a que pare com dor e a que mata os recém-nascidos. Essas são algumas das características associadas ao binômio Eva e Lilith, consideradas, cada uma a seu jeito, a origem do mal, a expressão do pecado e símbolos de insubordinação. As duas famosas mulheres que pertencem e contornam o imaginário dos povos herdeiros das culturas abraâmicas manifestam, na complexidade de suas representações, os múltiplos aspectos do feminino tanto em decadência quanto em ascensão. Enquanto Eva, até muito pouco tempo, foi compreendida como a agente do mal e Lilith como um terrível demônio fêmea, esses símbolos retornam para nós com outros significados, sentidos e força, sem nunca terem sido esquecidos.

Nesse curso, estudaremos as simbologias referentes a antiga Deusa e algumas de suas faces tardias: Eva e Lilith.

> Este curso faz parte da programação online ao vivo e gravada da Casa do Saber Rio via Zoom.
>> Se não puder participar ao vivo na primeira data, o Replay (gravado) acontece nos dias 19 E 26 DE OUTUBRO, ÀS 19H.
>>> Os inscritos receberão por e-mail no dia de cada aula o link, o código e a senha de acesso à sala virtual.



PARIS SOB O SIGNO DE NAPOLEÃO BONAPARTE


Um dos personagens históricos mais conhecidos de todos os tempos, Napoleão Bonaparte (1769-1821) foi um soldado jacobino de origem modesta que conquistou territórios, poder e o coração dos franceses após incontáveis vitórias durante a Revolução Francesa. Assumiu o poder revestido de uma legitimidade inédita que contrariava os princípios do Antigo Regime. Fascinado pela mística do Império Romano, o deseja vê-lo renascer tendo Paris como nova capital política. Expandiu as fronteiras da França e aterrorizou os países vizinhos munido de um discurso fortemente civilizatório. Diante de seus feitos, ficam alguns questionamentos: Napoleão seria jacobino ou imperador? Déspota ou revolucionário? Herói ou vilão?

Quase duzentos anos após a sua morte, sua memória permanece viva e os seus feitos continuam presentes no nosso imaginário, muitas vezes no centro dos nossos debates e das nossas reflexões sobre a história. Essa persistência não tem nada de acidental: ela é produto de um grande investimento, de um projeto grandiloquente, concebido e implementado pelo próprio Napoleão. Nele, tinham grande importância os símbolos de poder: as estátuas, os emblemas, as colunas, os monumentos e as obras de arte. Ele sabia que fazia história, e a pretendia narrar em primeira pessoa.

Como sabemos, as cidades também produzem narrativa histórica, e no caso de Napoleão Bonaparte, elas são quase onipresentes. Nesse encontro, iremos apresentar Paris transbordada de referências do período napoleônico, aliando a reflexão histórica ao olhar geográfico e arquitetônico da cidade, produzindo um cenário mais rico e mais completo sobre os anos napoleônicos e as suas heranças ainda presentes nos dias de hoje.

> Esta palestra faz parte da programação online ao vivo e gravada da Casa do Saber Rio via Zoom.
>> Se não puder participar ao vivo na primeira data, o Replay (gravado) acontece no dia 09 DE OUTUBRO, ÀS 17H.
>>> Os inscritos receberão por e-mail no dia de cada aula o link, o código e a senha de acesso à sala virtual.

 



UMA HISTÓRIA DO AMOR: O QUE AINDA TEMOS A DIZER?


A desafio deste curso é tentar contribuir para a reflexão de uma palavra que, de tão incensada, parece enxovalhada: amor. Ainda haveria algo a dizer? Falamos da mesma coisa quando mencionamos o amor? Como se dá a história ocidental e a história do amor na nossa cultura? Que encontros e encontrões se dão entre as duas?

Tendo como inspiração o pensador francês Roland Barthes com o seu Fragmentos de um discurso amoroso, o objetivo do curso e o de apresentar, ao longo de quatro encontros, uma história do amor através de abordagens como amor e religião (mitos primordiais), amor cortez (idade média), amor moderno (séculos XVII e XVII) e amores contemporâneos (o amor fluido, hiperconectado e útil dos tempos atuais).

> Este curso faz parte da programação online ao vivo e gravada da Casa do Saber Rio via Zoom.
>> Se não puder participar ao vivo na primeira data, o Replay (gravado) acontece nos dias 21 E 28 DE SETEMBRO, E 05 E 12 OUTUBRO , ÀS 22H.
>>> Os inscritos receberão por e-mail no dia de cada aula o link, o código e a senha de acesso à sala virtual.



UMA HISTÓRIA DA FRANÇA NO FEMININO


Geralmente contada no masculino, a História, surgida como disciplina acadêmica no século XIX, tem uma origem associada a temas que, por definição, excluíam as mulheres: a política, a guerra, os negócios. Numa sociedade na qual às mulheres eram reservadas as atividades domésticas, os homens exerciam uma espécie de predomínio na arena pública, bem como no da própria escrita da História, cristalizando um cenário de invisibilidade de trajetórias femininas que permanece em voga até os dias de hoje. A construção de uma sociedade mais igualitária no tocante às questões de gênero passa pelo conhecimento dessas trajetórias: pela produção de narrativas que atribuam às mulheres o lugar que lhes foi negado historicamente.

Por esses motivos, o feminino estará no centro das nossas reflexões durante essa aula, mostrando as mulheres que atuaram na política, nas artes, na literatura, na ciência, no movimento operário e na guerra. Mulheres que merecem, mais do que nunca, o protagonismo histórico que lhes foi negado pelo processo de apagamento das narrativas históricas oficiais.

> Esta palestra faz parte da programação online ao vivo e gravada da Casa do Saber Rio via Zoom.
>> Se não puder participar ao vivo na primeira data, o Replay (gravado) acontece no dia 11 DE SETEMBRO, ÀS 17H.
>>> Os inscritos receberão por e-mail no dia de cada aula o link, o código e a senha de acesso à sala virtual.



UMA INTRODUÇÃO À MEDICINA PSICODÉLICA


As substâncias psicodélicas saíram da periferia e agora estão no centro das atenções. As publicações New York Times, O Globo, Folha de São Paulo, Revista Piauí, Trip, livros best-sellers e séries no Netflix falam abertamente sobre o tema. Universidades de ponta no exterior conduzem cada vez mais estudos e há congressos e simpósios acontecendo em ritmo acelerado. Por que tudo isso? Por que, após cerca de 50 anos esquecidas pela ciência e quase que completamente ausente dos estudos acadêmicos, estas substâncias agora voltam a atrair tanta atenção? Parte da resposta está no reconhecimento de seus admiráveis potenciais terapêuticos. Depressão, trauma, dependência química, ansiedade e outras neuroses vão sendo tratadas com considerável sucesso em diversos estudos com psicodélicos. Sucesso que se sustenta especialmente em pacientes que não melhoraram com diversos outros tratamentos.

Nesta palestra, será apresentado um panorama introdutório sobre a Medicina Psicodélica de forma simples e acessível para que você entenda os princípios fundamentais dessa forma de cuidado, que tem raízes ancestrais, mas que está sendo reinventada e atualizada para os tempos modernos e povos urbanos.

> Esta palestra faz parte da programação online ao vivo e gravada da Casa do Saber Rio via Zoom.
>> Se não puder participar ao vivo na primeira data, o Replay (gravado) acontece no dia 01 DE SETEMBRO, ÀS 19H.
>>> Os inscritos receberão por e-mail no dia de cada aula o link, o código e a senha de acesso à sala virtual.

 



CAÇA ÀS BRUXAS: A SABEDORIA SILENCIADA


Ao longo da história humana, as mulheres, de uma maneira ou de outra, estiveram intimamente vinculadas às atividades de cuidado e da manutenção do vínculo com a natureza. Célebres mulheres, ninfas, fadas e deusas protagonizaram o imaginário popular como símbolo de conhecimento natural, da cura, da magia e também pela prática de feitiços que aliviavam as dores e traziam tranquilidade. As velhas sábias, que contaram muitos anos de vida e mantinham um vínculo próximo com as medicinas das florestas, as famosas bruxas, se tornaram com o tempo figuras temíveis, assustadoras e ameaçadoras. Como a sabedoria natural das mulheres e sua proximidade com a natureza foram associadas ao mal? Como as mulheres sábias se tornaram terríveis feiticeiras? Como a relação estreita com a natureza se tornou sinônimo de bruxaria?

Ao longo de dois encontros veremos como as mulheres, protagonistas desde a antiguidade dos saberes naturais e das práticas de cura, foram tratadas como malignas, bruxas e feiticeiras, tendo sido caçadas pelo violento tribunal na Inquisição no fim da Idade Média.

> Este curso faz parte da programação online ao vivo e gravada da Casa do Saber Rio via Zoom.
>> Se não puder participar ao vivo na primeira data, o Replay (gravado) acontece nos dias 28 DE AGOSTO E 04 DE SETEMBRO, ÀS 17H.
>>> Os inscritos receberão por e-mail no dia de cada aula o link, o código e a senha de acesso à sala virtual.



REFLEXÕES SOBRE LIBERALISMO, AUTORITARISMO E DEMOCRACIA NO SÉCULO XXI


Em 2020, podemos dizer que há um incontestável fenômeno político internacional de crescimento da extrema-direita. Este se consolida em 2016 com a vitória de Donald Trump nos EUA, embora tenha começado antes na Europa, no começo da década de 2010. Suas manifestações vão de crescimento vertiginoso em alguns países e a aumento de influência mais lento em outros, entre governos longevos em algumas nações e mais curtos em outras. No Brasil, tal processo se apresenta com a eleição de Jair Bolsonaro em 2018.

A proposta do curso é discutir as relações entre liberalismo, autoritarismo e democracia no século XXI. O ponto de partida está nas reflexões da cientista política norte-americana Wendy Brown, que no livro Ruínas do Neoliberalismo afirma que, assim como as ditaduras comunistas foram um desdobramento não previsto da teoria marxista, a atual emergência da extrema-direita é um desdobramento não previsto do neoliberalismo. A partir deste vínculo, discutiremos alternativas democráticas que podem ser pensadas para além do debate institucional. Alguns conceitos e noções tais como Comum, Democracia Participativa, Democracia Comunitária serão trabalhados. E também o uso das novas tecnologias de comunicação será debatido enquanto um possível instrumento de democratização.

> Este curso faz parte da programação online ao vivo e gravada da Casa do Saber Rio via Zoom.
>> Se não puder participar ao vivo na primeira data, o Replay (gravado) acontece nos dias 18 E 25 DE AGOSTO, ÀS 19H.
>>> Os inscritos receberão por e-mail no dia de cada aula o link, o código e a senha de acesso à sala virtual.



UMA BREVE HISTÓRIA DO MUNDO: DA MODERNIDADE À PÓS-MODERNIDADE


Com base nas obras do historiador britânico Eric Hobsbawm e de outras referências da atualidade, este curso tem o objetivo de traçar um panorama do mundo ocidental, desde a Revolução Francesa, passando pelo desmonte da União Soviética e chegando ao complexo século XXI. Em vez de tomar como ponto de partida este ou aquele país, ou determinado acontecimento, os encontros tratam dos grandes motores que moldaram o pensamento, o poder e fizeram acelerar as engrenagens do mundo. Tratar de história, mais do que levantar os marcantes eventos e reviravoltas que moldaram a realidade, é desenvolver o desejo pela narrativa, criar o engajamento que merece a atenção de todos. E o desenrolar dos fatos dos últimos dois séculos não tem pouco nem de uma coisa, nem de outra. Pelo contrário, quase a totalidade das dinâmicas culturais, políticas e sociais que ainda estão em movimento atualmente tiveram origem neste breve e conturbado período..

> Este curso faz parte da programação online ao vivo e gravada da Casa do Saber Rio via Zoom.
>> Se não puder participar ao vivo na primeira data, o Replay (gravado) acontece nos dias 07, 14, 21, 28 DE AGOSTO E 04 DE SETEMBRO, ÀS 19H.
>>> Os inscritos receberão por e-mail no dia de cada aula o link, o código e a senha de acesso à sala virtual.