Busca

     

Resultado



CINECLUBE | TOMATES VERDES FRITOS (1991)


Se a gente não pode ir até o cinema, o cinema vem até nós! A CASA DO SABER RIO traz os filmes de volta para a pauta neste período online e transforma o tradicional Cineclube numa versão Cinema em Casa. Nós damos a dica do filme do mês e indicamos onde pode ser encontrado, e depois nos reunimos online para debater.

Neste encontro vamos apresentar o filme Tomates Verdes Fritos (1991), de Jon Avnet. O filme situa a história tanto geográfica quanto temporalmente através do regionalismo da trilha e da diferença de períodos históricos no filme, dividido entre passado e presente, para falar sobre a emancipação de personagens femininas.

> Esta palestra faz parte da programação online ao vivo e gravada da Casa do Saber Rio via Zoom.
>> Se não puder participar ao vivo na primeira data, o Replay (gravado) acontece no dia 11 DE NOVEMBRO, ÀS 17H.
>>> Os inscritos receberão por e-mail no dia de cada aula o link, o código e a senha de acesso à sala virtual.

 


 



CINECLUBE | TRÊS HOMENS EM CONFLITO (1966)


Se a gente não pode ir até o cinema, o cinema vem até nós! A CASA DO SABER RIO traz os filmes de volta para a pauta neste período online e transforma o tradicional Cineclube numa versão Cinema em Casa. Nós damos a dica do filme do mês e indicamos onde pode ser encontrado, e depois nos reunimos online para debater.

Neste encontro vamos apresentar vamos apresentar o filme Três Homens Em Conflito (1966), de Sergio Leone, um verdadeiro clássico com Clint Eastwood, que estava no auge de sua fama de galã. O filme tem a trilha sonora do mestre dos mestres Ennio Morricone, que mostra como criar personalidade e conflito em personagens de poucas falas apenas a partir da música que transborda para a fotografia.

VEJA AQUI A PRÓXIMA EDIÇÃO DO CINECLUBE:

09 NOV | TOMATES VERDES FRITOS (1991), DE JON AVNET 
Inscreva-se aqui

> Esta palestra faz parte da programação online ao vivo e gravada da Casa do Saber Rio via Zoom.
>> Se não puder participar ao vivo na primeira data, o Replay (gravado) acontece no dia 08 DE OUTUBRO, ÀS 17H.
>>> Os inscritos receberão por e-mail no dia de cada aula o link, o código e a senha de acesso à sala virtual.

 


 



CINECLUBE | O HOMEM QUE SABIA DEMAIS (1956)


Se a gente não pode ir até o cinema, o cinema vem até nós! A CASA DO SABER RIO traz os filmes de volta para a pauta neste período online e transforma o tradicional Cineclube numa versão Cinema em Casa. Nós damos a dica do filme do mês e indicamos onde pode ser encontrado, e depois nos reunimos online para debater.

Nesse encontro vamos apresentar o filme O Homem Que Sabia Demais (1956), de Alfred Hitchcock, mestre do suspense, que incluiu a música de inúmeras formas na trama, seja na famosa canção Que Sera, sera, na voz de Doris Day, ao clímax da cena de assassinato no final do filme em meio à orquestra sinfônica.

VEJA AQUI AS PRÓXIMAS EDIÇÕES DO CINECLUBE:

05 OUT | TRÊS HOMENS EM CONFLITO (1966), DE SERGIO LEONE 
Inscreva-se aqui

09 NOV | TOMATES VERDES FRITOS (1991), DE JON AVNET 
Inscreva-se aqui

> Esta palestra faz parte da programação online ao vivo e gravada da Casa do Saber Rio via Zoom.
>> Se não puder participar ao vivo na primeira data, o Replay (gravado) acontece no dia 16 DE SETEMBRO, ÀS 17H.
>>> Os inscritos receberão por e-mail no dia de cada aula o link, o código e a senha de acesso à sala virtual.



UMA INTRODUÇÃO AO EXISTENCIALISMO


Os horrores das sucessivas guerras no século XX lançaram a Europa a um estado de estupefação. Essa catástrofe resultou na formação de um pensamento filosófico que questionava as raízes da condição humana: seu sentido, seus propósitos, suas possibilidades de redenção. Ao colocarem foco a própria noção de “existência” (humana, bem entendido), o Existencialismo se tornou mais do que uma corrente da Filosofia e da Literatura. Foi também um movimento cultural e mesmo um fenômeno pop que inspirou desde obras cinematográficas até canções de rock. Sua influência se faz sentir ainda hoje, com desdobramentos na ética, na política, na estética e na religião.

O curso vai explorar as várias facetas desse movimento a partir de aulas expositivas e propostas de leituras literárias e filosóficas de autores como Søren Kierkegaard (1813-1855), Fiódor Dostoiévski (1821-1881), Jean-Paul Sartre (1905-1980), Simone de Beauvoir (1908-1986) Albert Camus (1913-1960), Thomas Nagel (1937 -) e David Benatar (1966 -).

> Este curso faz parte da programação online ao vivo e gravada da Casa do Saber Rio via Zoom.
>> Se não puder participar ao vivo na primeira data, o Replay (gravado) acontece nos dias 04, 11 E 18 DE SETEMBRO, ÀS 22H.
>>> Os inscritos receberão por e-mail no dia de cada aula o link, o código e a senha de acesso à sala virtual.



CINECLUBE | SELMA (2014)


Se a gente não pode ir até o cinema, o cinema vem até nós! A CASA DO SABER RIO traz os filmes de volta para a pauta neste período online e transforma o tradicional Cineclube numa versão Cinema em Casa. Nós damos a dica do filme do mês e indicamos onde pode ser encontrado, e depois nos reunimos online para debater.

Neste encontro vamos apresentar o filme Selma (2014), que fala sobre a luta por direitos igualitários na sociedade a partir da vida de Martin Luther King, ganhador do Oscar de melhor canção original de John Legend e Common.

VEJA AQUI AS PRÓXIMAS EDIÇÕES DO CINECLUBE:

11 SET | O HOMEM QUE SABIA DEMAIS (1956), DE ALFRED HITCHCOCK 
Inscreva-se aqui

16 OUT | TRÊS HOMENS EM CONFLITO (1966), DE SERGIO LEONE 
Inscreva-se aqui

27 NOV | TOMATES VERDES FRITOS (1991), DE JON AVNET 
Inscreva-se aqui

> Esta palestra faz parte da programação online ao vivo e gravada da Casa do Saber Rio via Zoom.
>> Se não puder participar ao vivo na primeira data, o Replay (gravado) acontece no dia 10 DE AGOSTO, ÀS 17H.
>>> Os inscritos receberão por e-mail no dia de cada aula o link, o código e a senha de acesso à sala virtual.

 


 



CINECLUBE |  LA LA LAND (2016)


Se a gente não pode ir até o cinema, o cinema vem até nós! A CASA DO SABER RIO traz os filmes de volta para a pauta neste período online e transforma o tradicional Cineclube numa versão Cinema em Casa. Nós damos a dica do filme do mês e indicamos onde pode ser encontrado, e depois nos reunimos online para debater.

Vamos iniciar com o novo clássico musical La La Land, de Damien Chazelle, que gerou muita polêmica no Oscar de 2017. Por engano, o filme recebeu dos apresentadores Warren Beatty e Faye Dunaway, o prêmio principal da noite. Mas logo depois, ao verificarem o grave erro, os dois retificaram o anúncio, repassando a estatueta para o verdadeiro vencedor. Confira porque o filme foi consagrado em inúmeras outras categorias por homenagear a Hollywood clássica e quantas referências podemos encontrar de seus musicais favoritos

VEJA AQUI AS PRÓXIMAS EDIÇÕES DO CINECLUBE:

03 AGO | SELMA (2014), DE AVA DUVERNAY 
Inscreva-se aqui

14 SET | O HOMEM QUE SABIA DEMAIS (1956), DE ALFRED HITCHCOCK 
Inscreva-se aqui

05 OUT | TRÊS HOMENS EM CONFLITO (1966), DE SERGIO LEONE 
Inscreva-se aqui

09 NOV | TOMATES VERDES FRITOS (1991), DE JON AVNET 
Inscreva-se aqui

> Esta palestra faz parte da programação online ao vivo e gravada da Casa do Saber Rio via Zoom.
>> Se não puder participar ao vivo na primeira data, o Replay (gravado) acontece no dia 20 DE AGOSTO, ÀS 19H.
>>> Os inscritos receberão por e-mail no dia de cada aula o link, o código e a senha de acesso à sala virtual.

 


 



A VIDA ARTÍSTICA E CULTURAL NA PARIS DOS ANOS 1920


O que James Joyce (1882-1941), F. Scott Fitzgerald (1896- 1940), Pablo Picasso (1881- 1973), Wassily Kandinsky (1866- 1944) e Ernest Hemingway (1899-1961) tem em comum? A cele-bridade em torno de suas obras e o fato de terem vivido os anos 1920 em Paris, ao qual nós também somos frequentemente transportados, seja pela arte desses grandes artistas, seja pelo imaginário construído pela indústria cinematográfica a respeito desse período. A visão bastante difundida de que a Paris desses tempos “era uma festa” tende a provocar alguns esquecimentos, como o de que vivia-se na Europa dos anos 1920 os primeiros momentos de um delicado pro-cesso de reconstrução social, econômica e de valores, após o fim do conflito bélico mais violen-to e mais marcante já ocorrido no continente europeu: a 1ª Guerra Mundial.

Entre a história e a memória, entre o imaginário mítico e a dura realidade, seremos reconduzidos a esses anos marcantes da primeira metade do século XX parisiense, guiados pela literatura, pelas obras de arte e também pela palavra de alguns dos especialistas no assunto. Sairemos des-sa experiência com uma visão mais densa sobre esses anos de criatividade, de riqueza e de hor-ror numa cidade que era, e ainda é, uma das maiores capitais artísticas do mundo.

>>> Esta palestra faz parte da programação online da CASA DO SABER RIO via Zoom. Os inscritos receberão por e-mail no dia de cada aula o código e a senha de acesso à sala virtual.

 



CINECLUBE | CARMEN MIRANDA: BANANA IS MY BUSINESS (1995), DE HELENA SOLBERG


O cineclube da CASA DO SABER RIO oferece aos interessados a oportunidade de assistir a filmes clássicos e contemporâneos seguidos por debates conduzidos pelo curador e crítico de cinema Filippo Pitanga.

Nesta edição, dando sequência aos musicais, nada melhor do que estourar uma garrafa de champanhe, cantar e dançar com os grandes clássicos, revendo a sua importância para a história do cinema. Acompanharemos a ascensão, a queda e o retorno triunfal das produções musicais em Hollywood, que, neste novo milênio, voltaram a ocupar o seu merecido status de grandeza.

​Nesse encontro, vamos celebrar o Carnaval com a maior representante do samba nos musicais de Hollywood: Carmen Miranda. Premiado internacionalmente, o documentário Carmen Miranda: Banana is my Business (91 min) concentra as principais cenas da artista ao longo de sua carreira estelar.



AND THE OSCAR GOES TO...


Saber mais sobre a premiação do Oscar também significa acompanhar o momento sócio-político, histórico e cultural de cada região representada pelos indicados da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. Significa igualmente entrar em contato, pelas lentes do glamour e do prestígio, não apenas com os filmes já laureados em quase 100 anos de história, mas também com as obras esnobadas pela Academia.

Ao longo de três encontros, falaremos um pouco sobre a história recente do cinema, com as atenções voltadas para o final desta década e a próxima edição do prêmio, que acontecerá em 09 de fevereiro de 2020. Serão destacados os momentos de glória e – e os momentos nem tão gloriosos assim –, os indicados, e o que eles simbolizam para o cinema na contemporaneidade. Além disso, vamos debater sobre os ganhadores e os injustiçados na 91ª Cerimônia do Oscar.