Busca

     

Resultado



GAMIFICAÇÃO NAS AÇÕES DE EDUCAÇÃO CORPORATIVA


Manter o colaborador engajado, satisfeito, com bom desempenho e feliz são alguns dos objetivos e desafios das empresas. Líderes e profissionais da área de Gestão de Pessoas vivem diariamente essa busca. Mas, como conseguir? Não há receita mágica ou fórmula infalível, mas trazer as pessoas para uma atmosfera lúdica e de entretenimento, pode ajudar.

Mesmo com o dia a dia atribulado e em meio as pressões de todos os lados, as estratégias de Gamificação aparecem como boas opções, contribuindo para tornar a rotina no ambiente de trabalho e o desenvolvimento das pessoas mais leves e chegando no alcance desses objetivos.

Nesse encontro, vamos entender o que é Gamificação, se ela serve pra sua organização, quais as estratégias mais utilizadas e os cuidados que precisamos tomar. Abordaremos também os possíveis ganhos com a adoção de um plano de capacitação ou de desenvolvimento gamificado e ainda refletir sobre o uso dos elementos dos jogos na aprendizagem corporativa.



PARA QUE SERVE A EDUCAÇÃO EM TEMPOS DE INCERTEZA?


O século XXI produziu mudanças na nossa cultura de forma inédita e numa velocidade que nos lança na incerteza. Projetar o futuro é tão difícil quanto interpretar o presente, tendo a certeza de que não vivemos mais com as referências do passado. Na educação não é diferente. Novos cenários culturais, digitais e relacionais invadem o educativo. A capacidade do homem de criar, inventar e produzir conhecimento ampliou-se, exigindo da educação uma reinvenção necessária, assim como a valorização de seus aspectos essenciais. Preparar uma criança para viver num mundo em processo de metamorfose, como bem definiu Ulrich Beck, é uma tarefa complexa. O aluno, hoje, já é diferente de todos os aprendizes da história da educação. Informação democratizada, necessidade constante de adaptação ao novo e outras formas de relação com pares, professores e pais fazem dos integrantes dessa nova geração as testemunhas vivas de uma transição paradigmática.

Nesse encontro gratuito, organizado pela CASA DO SABER RIO em parceria com a Escola Parque, e que se repetirá no Leblon e na Barra da Tijuca, abordaremos em linhas gerais como contextos da nossa cultura dialogam com o ato socioeducativo e quais os desafios e possibilidades nesse novo cenário social.

> Haverá tradutor de português para Libras nas duas edições da palestra.

APOIO CULTURAL

 



NEUROPLASTICIDADE, ENTRE A SAÚDE E A EDUCAÇÃO


A educação moderna deve se basear em evidências científicas, obtidas de todas as disciplinas que possam contribuir com dados rigorosos – da economia e ciências sociais, à neurociência e psicologia, além de muitas outras. No caso particular da neurociência, o conceito que mais impacta a educação é o da neuroplasticidade – capacidade do sistema nervoso de modificar-se em resposta ao ambiente. No caso da saúde, a capacidade plástica do cérebro se manifesta em situações traumáticas, como em malformações congênitas, amputação de membros, ou lesões diretas no cérebro ou no sistema nervoso periférico. Mas, a neuroplasticidade se manifesta também em situações mais sutis, como é o caso da educação. Isso porque a educação consiste justamente em um sistema estruturado socialmente para possibilitar o aproveitamento dos períodos críticos do cérebro no desenvolvimento das competências cognitivas e emocionais dos cidadãos em formação.

Nesse encontro, neurocientista Roberto Lent apresentará quais são essas alterações plásticas do cérebro, um tema atual de grande impacto na saúde e na educação, e a pesquisa desse tema, se for estimulada, certamente alcançará enorme relevância social no futuro que já está no nosso horizonte.



FALANDO SOBRE DINHEIRO: A EDUCAÇÃO FINANCEIRA ENTRE SONHO E REALIDADE


As dificuldades financeiras afetam diretamente nosso equilíbrio emocional, a produtividade no trabalho e a estabilidade familiar. Mas nem sempre é fácil organizar as finanças pessoais. Esse encontro vai reunir os fundamentos e os conceitos do planejamento financeiro com a sua prática.  A primeira parte abordará questões relativas ao comportamento, à inflação, aos juros reais e à geração de riqueza. O segundo momento se concentrará em como administrar um portfólio adequado, conceituando risco, retorno e diversificação.

 


*Os encontros do Saber Executivo ocorrem das 13h às 14h30, e os inscritos recebem um lunch box da Le Depanneur antes de cada aula.

 



VIAJAR: EDUCAÇÃO PARA VIVER


“Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver”. Amyr Klink

Como o "viajar" faz parte da nossa educação, ampliando nossa concepção sobre o viver? Por que devemos investir em viagens e experiências? Como se dá essa experiência que transcende a cognição e se dá no corpo, pela nossa percepção sutil de nós mesmo, dos outros, do que está ao nosso redor? Por que é importante estar presente fisicamente em novos lugares? Se não fosse importante, não existiria diferença entre ler informações sobre uma rota turística e ir visitá-lo, certo? O que acontece conosco, nesse processo? Essa é a conversa desse encontro.



CINEMA - LEITURA - EDUCAÇÃO: NOVOS OLHARES, OUTRAS LEITURAS


Como a sétima arte pode contribuir para um novo olhar sobre a formação leitora e como agregar estas leituras à complexidade da educação hoje?



APRENDER EM COMUNIDADE – PARA UMA NOVA EDUCAÇÃO NO BRASIL


Os projetos pedagógicos contemporâneos não se coadunam com as práticas escolares que ainda temos. Eles carecem de um novo sistema ético e de uma matriz axiológica clara, baseada no saber cuidar e conviver, e requerem que abandonemos estereótipos e preconceitos. Exigem que se transforme uma escola obsoleta numa escola que a todos e a cada qual sejam dadas oportunidades de ser e de aprender.

Urge humanizar a educação, conceber novas construções sociais de aprendizagem nas quais, efetivamente, se concretize uma educação integral. Urge constituir redes que promovam o desenvolvimento humano sustentável. A educação acontece na convivência, de maneira recíproca. Se a modernidade tende a nos remeter para uma ética individualista, nunca será demais falar de coexistência e diálogo enquanto condições de aprendizagem. Urge afirmar a possibilidade de conceber “comunidades de aprendizagem”.

Nesse encontro especial, a CASA DO SABER RIO recebe o educador José Pacheco para uma conversa sobre os rumos que podem ser traçados para a construção de uma nova educação no Brasil, pautada a partir do que somos, do que sabemos e do que sabemos fazer.



A EDUCAÇÃO É UMA CAUSA PARA VOCÊ?


O que nos move em direção ao campo da Educação? Não estamos falando apenas daquela que se faz em casa, em família, mas também a que escolhemos como território de trabalho, de campo de ação e de pensamento, com pessoas que mal conhecemos mas em quem tanto acreditamos.

 

É possível desassociar Educação de Ética? E, ainda que associadas, quais recortes, premissas e propósitos conduzem o seu trabalho?

 

A ideia é trazer para o encontro uma conversa acerca de algumas questões vitais para o nosso tempo e a relação intrínseca delas com a prática educativa:

 

- Homem e Natureza

- Liberdade, Indivíduo e Coletivo



AS LIÇÕES DA XP: INOVAÇÃO E EDUCAÇÃO FINANCEIRA


Fundada em Porto Alegre em 2001, com aporte inicial de cerca de R$ 10 mil, a XP Investimentos teve 49,9% de suas ações vendidas para o Itaú Unibanco no último mês de maio por R$ 6,3 bilhões. A valorização vertiginosa em um período tão curto de tempo foi possível graças a um modelo de negócios em constante evolução, que começou oferecendo cursos sobre educação financeira e hoje disponibiliza assessoria de investimentos especializada em conjunto com a maior oferta de produtos do mercado. Com isso, a empresa não apenas conquistou seu próprio território, como conseguiu atrair clientes de grandes bancos e corretoras. Agora, o objetivo é se tornar a maior instituição financeira do Brasil nos próximos 5 anos.


Nesse encontro, a CASA DO SABER RIO recebe Gabriel Leal, sócio e head comercial do Grupo XP, para uma conversa sobre a trajetória da companhia e o que ela tem a ensinar sobre empreendedorismo e inovação.

 

*Os encontros do Saber Executivo ocorrem das 13h às 14h30, e os inscritos recebem um lunch box antes de cada aula.