CECÍLIA, CLARICE E ADÉLIA

TRÊS GRANDES AUTORAS, TRÊS DIFERENTES LEITURAS


Beatriz Damasceno, Clarice Niskier, Júlia Lemmertz, Júlio Diniz, Malu Mader, Maria Clara Mattos, Rosana Kohl Bines

De 17 a 31 de july - Fridays - das 19h30 às 21h30 - 3 encontros

CONCLUÍDO

Leitura e teoria. Contextualização e interpretação. As obras de três grandes nomes da literatura brasileira lidas e dramatizadas por grandes atrizes. Nesta série inédita na CASA DO SABER RIO O GLOBO, a cada encontro, a atriz Clarice Niskier e uma atriz convidada interpretam fragmentos e poemas de Cecília Meireles, Clarice Lispector e Adélia Prado. Complementando as leituras, um professor contextualiza a vida e a obra de cada uma das escritoras.

ÁREA DO ALUNO
Faça o download do material do curso

aulas


  • 17 JUL | CECÍLIA MEIRELES, POR CLARICE NISKIER E JÚLIA LEMMERTZ com CLARICE NISKIER, JÚLIA LEMMERTZ e ROSANA KOHL BINES
    Apresentação da professora Rosana Kohl Bines


  • 24 JUL | CLARICE LISPECTOR, POR CLARICE NISKIER E MALU MADER com CLARICE NISKIER, JÚLIO DINIZ e MALU MADER
    Apresentação do professor Júlio Diniz


  • 31 JUL | ADÉLIA PRADO, POR CLARICE NISKIER E MARIA CLARA MATTOS com BEATRIZ DAMASCENO, CLARICE NISKIER e MARIA CLARA MATTOS
    Apresentação da professora Beatriz Damasceno


ministrado por


  • Beatriz Damasceno

    Doutora em Letras pela PUC-Rio, professora e pesquisadora na área de Literatura Brasileira e Literatura Comparada. Desenvolve estudos sobre temas ligados à leitura, escrita e experiência, direcionando suas investigações para acervos literários e para a memória cultural brasileira. É autora do livro Lúcio Cardoso em corpo e escrita (EdUerj).

  • Clarice Niskier

    Atriz e diretora teatral. Tem extenso currículo no teatro, com destaque para as peças Tambores da noite, Porcos com asas, Confissões das mulheres de trinta, Tróia, A memória da água, Antônio e Cleópatra, Tudo sobre mulheres. Está em cartaz há anos com o monólogo A alma imoral, pelo qual ganhou o Prêmio Shell de Melhor Atriz. Também atuou na televisão, em novelas como Ciranda de Pedra e Araguaia, e no cinema, nos filmes Amores, Feminices e A viagem de volta. Em 2013, co-dirigiu com Maitê Proença e Amir Haddad a peça À beira do abismo me cresceram asas.

  • Júlia Lemmertz

    Atriz com extenso currículo na televisão, tendo atuado em novelas e minisséries, com destaque para Amazônia, Zazá, Porto dos Milagres, O Beijo do Vampiro, Celebridade, JK e Fina Estampa. No cinema, atuou nos longas A cor do seu destino, Jenipapo, Um copo de cólera, As três Marias, Meu nome não é Johnny, entre outros. No teatro, fez Hamlet, As três irmãs, Maria Stuart e Deus da carnificina, atuação pela qual ganhou o Prêmio APTR de Teatro.

  • Júlio Diniz

    Doutor em Letras, com Pós-Doutorado pela Universidad de Salamanca (Espanha), professor da Área de Estudos de Literatura e diretor do Instituto Confucius da PUC-Rio. Autor de inúmeros artigos, ensaios e livros publicados no Brasil e no exterior, foi membro do Conselho Estadual de Cultura do Rio de Janeiro e é bolsista do CNPq.

  • Malu Mader

    Atriz com extenso currículo na televisão, tendo atuado em novelas, minisséries e séries, com destaque para Anos Dourados, Top Model e O dono do mundo. No cinema, atuou em diversos longas, como A Espera, Rock Estrela, Feliz Ano Velho, Bellini e a Esfinge, O Invasor, Sexo, Amor e Traição, Brasília 18%, entre outros. No teatro, fez Dores de Amores e Vestido de Noiva. Como diretora, realizou o curta Procurando Apartamento e o documentário Contratempo, em parceria com Mini Kerti.

  • Maria Clara Mattos

    Roteirista, escritora, tradutora e atriz. Formada em roteiro na escola Writers Boot Camp, em Los Angeles (EUA). Fez parte da equipe de roteiristas dos programas: “Filhas de Eva”, “Tapas e Beijos”, “Quase Anônimos”, “Cilada”, “Alucinadas”, “As Canalhas”, “Prata da Casa” e da novela “Espelho da Vida”. A série “Terminadores”, da Netflix, foi desenvolvida a partir do argumento original de “A Terminadora”, de sua autoria. Tem contos publicados na revista americana de pulp fiction Out Of The Gutter, na revista literária Flaubert, no segundo volume da Coleção Identidade, e crônicas na Revista Tempo Revista d’O Globo. Traduziu livros de Nora Roberts, Robin Pilcher e Marian Keyes, entre outros best-sellers. Adaptou e dirigiu O Conto da Ilha Desaparecida, de José Saramago, para o teatro. Estreou seu primeiro monólogo, Lygia, em 2019, um texto escrito a partir dos diários pessoais de Lygia Clark, e a peça escrita em parceria com David França Mendes, Amor É Química, encenada também em 2019. Seu primeiro romance, O Céu Pode Esperar Mais Um Pouquinho, foi finalista do Prêmio Açorianos de Literatura em 2013, na categoria Narrativa Longa. Seu segundo romance, Depois da Chuva, foi lançado em março de 2016 pelo Grupo Autêntica. Atuou em várias peças, novelas e minisséries como “Xica da Silva”, na TV Manchete; “O Beijo do Vampiro”, “Um Só Coração”, “Escrito nas Estrelas” e “Amor Eterno Amor”, na TV Globo.

  • Rosana Kohl Bines

    Doutora em Literatura Comparada pela Universidade de Chicago e professora do Departamento de Letras da PUC-Rio, onde atua no Programa de Pós-Pós-Graduação em Literatura, Cultura e Contemporaneidade, além de coordenar a Especialização em Formação do Escritor. É pesquisadora do CNPq.