LUÍS XVI E MARIA ANTONIETA, DE VERSAILLES À GUILHOTINA


Angela Perricone

27 de march - Wednesday - das 19h30 às 21h30

CONCLUÍDO

"É uma revolta? Não senhor, é uma revolução!". O célebre diálogo atribuído ao rei Luis XVI e ao Duque de Liancourt remonta a um dos episódios mais turbulentos da história ocidental e revela a alienação da monarquia francesa em relação à sua impopularidade à época da Revolução Francesa. A estratégia política de aproximar França e Áustria, inimigos seculares, culminou em um casamento mal visto aos olhos de Versalhes e marcado por controvérsias que foram constituindo para a montagem do cenário de fim iminente do Antigo Regime. Se por um lado a presença da herdeira austríaca gerava suspeitas na corte, por outro, a mediocridade do delfim francês ao lidar com a crise financeira causava descontentamento e alvoroço entre as classes médias e populares.

Afinal, Luis VXI foi um traidor da pátria ou um homem bem-intencionado com baixíssimo talento para governar? E o que dizer das extravagâncias e amizades duvidosas da rainha Maria Antonieta, a quem muitos atribuem o agravamento da dívida que culminaria na Revolução de 1789? Nesse encontro, serão apresentados aspectos históricos, sociais, culturais e econômicos que envolveram o casal e que culminaram na ida de ambos para a guilhotina, redefinindo, assim, os rumos da Europa do século XVIII.

ÁREA DO ALUNO
Faça o download do material do curso

ministrado por


  • Angela Perricone

    Professora de Francês do Departamento de Letras da PUC- Rio. Formada em Francês na PUC-Rio, com mestrado na mesma instituição e doutorado em Letras Neolatinas pela UFRJ. Autora de seis livros, entre os quais Imagens de Paris nos trópicos.