PARA ALÉM DA NEUROSE: A NORMALIDADE CRIATIVA DE WINNICOTT


André Martins

De 05 a 26 de august - Mondays - das 19h30 às 21h30 - 4 encontros

A partir de algumas passagens da obra de Freud, e sobretudo da concepção de estruturas psíquicas preestabelecidas segundo Lacan, a história da psicanálise acostumou-se a conceber a normalidade como neurótica, ideia que se tornou familiar até mesmo para o senso comum, como um dado cultural tornado incontestável. Afinal, nos ensinou Freud em seus textos, se não aceitarmos ou não conseguirmos nos submeter ao controle neurótico, só nos restará enveredarmos pelas perigosas sendas da psicose e do descontrole, movidos pelas pulsões rumo à decadência. Na contracorrente dessa ideia, o psicanalista britânico Donald W. Winnicott ousou observar que “há uma gradação da normalidade não somente no sentido da neurose mas também da psicose”. E mais: que “há um elo mais íntimo entre normalidade e psicose do que entre normalidade e neurose”, trazendo para a psicanálise uma concepção de liberdade nunca antes imaginada.

Neste curso nos propomos a analisar o estatuto da normalidade proposto por Winnicott – uma normalidade criativa em radical oposição à neurose. Serão abordados seus aspectos metapsicológicos, clínicos e existenciais, bem como suas implicações sociais e políticas.

Valor R$ 400.00

Vendas somente por telefone
Tel: (21) 2227-2237

ÁREA DO ALUNO
Faça o download do material do curso

aulas


  • 05 AGO | A NEUROSE EM FREUD E LACAN

    A neurose e a perversão como transgressão em Lacan.


  • 12 AGO | NEUROSE E RECALQUE: O QUE ISSO QUER DIZER?

    Neurose e dever: os valores civilizatórios e seus fins econômicos.


  • 19 AGO | PSICOSE E BORDERLINE

    Nahman Armony e o homem transicional.


  • 26 AGO | NORMALIDADE E SAÚDE

    Uma normalidade criativa.


ministrado por


  • André Martins

    Professor do Departamento de Filosofia da UFRJ e professor visitante das universidades de Reims e Amiens (França). Doutor em Filosofia pela Universidade de Nice (França), em Teoria Psicanalítica pela UFRJ, e pós-doutor pela Universidade de Provence (França). É autor, entre outras obras, de Pulsão de morte?: por uma clínica psicanalítica da potência e organizador dos livros Spinoza et la psychanalyseAs ilusões do eu: Spinoza e Nietzsche e O mais potente dos afetos: Spinoza e Nietzsche.