RODA DE CONVERSA DO DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA


Débora Gares, Leizer Pereira, Renato Noguera, Ynaê Lopes Dos Santos

20 de november - Wednesday - das 17h às 19h

ESGOTADO

A ideia de ter um Dia da Consciência Negra no Brasil surgiu em 1971 durante uma reunião de um grupo de 12 negros universitários em Porto Alegre. A data marcava a morte de Zumbi dos Palmares, líder do quilombo que resistiu por 95 anos na Serra da Barriga, em Alagoas. Naquele dia, em 1695, Zumbi foi assassinado em uma emboscada e teve sua cabeça exibida em praça pública, depois de liderar a resistência por quase duas décadas.

Em parceria com o Imperator, a CASA DO SABER RIO apresenta a RODA DE CONVERSA DO DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA sobre a história do negro no Brasil com a participação da historiadora Ynaê Lopes dos Santos, o filósofo Renato Noguera e o fundador e diretor executivo do Empodera Leizer Pereira, com a mediação da jornalista Débora Gares.

-> INSCRIÇÕES E INFORMAÇÕES, CLIQUE AQUI

PARCERIA


 

ÁREA DO ALUNO
Faça o download do material do curso

ministrado por


  • Débora Gares

    Jornalista. Pós-graduada em Sociologia, Política e Cultura pela PUC-Rio e graduada pela Escola de Comunicação da UFRJ. Trabalhou no jornal O Globo, tendo atuado em editorias de Cidade, Esporte, Cultura e Entretenimento, e na ESPN Brasil. Atualmente é repórtes esportiva da TV Globo. Ao longo desse período, participou - como mediadora e como palestrante - de alguns debates sobre temas como jornalismo, esportes, cultura e sociedade. 

  • Leizer Pereira

    Fundador e diretor executivo do Empodera. É palestrante, professor, empreendedor, e consultor especialista em estratégias para promoção de diversidade & inclusão nas empresas. Com anos de experiência falando em público, há mais de dois anos se especializou em palestras, workshops e treinamentos em eventos e empresas, abordando temas sobre diversidade & Inclusão, inovação, comportamentos dos jovens millennials e mercado de trabalho.

  • Renato Noguera

    Professor dos Programas de Pós-Graduação em Educação e em Filosofia da UFRRJ, coordenador do Grupo de Pesquisa Afroperspectivas, Saberes e Infâncias. É doutor em Filosofia pela UFRJ e autor de livros como Mulheres e deusas: como a as divindades e os mitos femininos formaram a mulher atual, Ensino de filosofia e a Lei 10.639, e, Nana & Nilo na Cidade Verde.

  • Ynaê Lopes Dos Santos

    Professora do Departamento de História da UFF. Doutora e mestre em História Social pela USP e bacharel e licenciada em História pela pela mesma instituição, com pós-doutorado pela FGV. Foi professora da Escola de Ciências Sociais da FGV. É autora dos livros Além da Senzala. Arranjos escravos de moradia no Rio de Janeiro (1808-1850), História da África e do Brasil Afrodescendente e Licenciatura em História da África.