UMA BREVE HISTÓRIA DA ARTE MODERNA: A CRÍTICA, AS INSTITUIÇÕES E O MERCADO


Felipe Martinez

07 e 08 de november - Thursdays - das 19h30 às 21h30 - 2 encontros

CONCLUÍDO

A história da Arte Moderna é caracterizada por rápidas transformações. Entre o final do século XIX e o começo do século XX, as técnicas e os temas foram modificados, e a palavra arte passou a descrever práticas e objetos muito diferentes entre si. Ao longo de dois encontros, este curso pretender fazer um breve panorama da história da Arte Moderna e analisar algumas de suas principais manifestações: o Impressionismo, o Pós-Impressionismo e as Vanguardas do começo do século XX nas obras de artistas como Claude Monet (1840-1926), Pierre-Auguste Renoir (1841-1919), Vicent van Gogh (1853-1890), Paul Cézanne (1839-1906), Pablo Picasso (1881-1973) e Henri Matisse (1869-1954). Mais do que uma sucessão de estilos inovadores, essa é a história de um sistema complexo que envolve a crítica, as instituições e o mercado.

ÁREA DO ALUNO
Faça o download do material do curso

aulas


  • 07 NOV | IMPRESSIONISMO E PÓS-IMPRESSIONISMO

    O Impressionismo: da primeira exposição (1874) do grupo formado por Monet, Renoir e Berthe Morisot (1841-1895) até o surgimento de uma geração posterior de artistas, como Paul Gauguin (1848-1903) e Van Gogh. Será visto como esses novos pintores trilharam o caminho aberto pelos primeiros impressionistas.


  • 08 NOV | CUBISMO, FAUVISMO E OUTROS “ISMOS”

    As Vanguardas do começo do século XX: o Cubismo nas obras de Picasso, o Fauvismo nas obras de Matisse, e outros movimentos da época se articulam com a poética dos artistas do Pós-impressionismo, reafirmando pressupostos da Arte Moderna presentes desde o século anterior. Por fim, veremos como a obra “A Fonte”, de Marcel Duchamp (1887-1968), aparece como um desdobramento dessa lógica.


ministrado por


  • Felipe Martinez

    Doutorando em História da Arte pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Atua como professor nos principais museus de São Paulo, como o Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP) e o Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (MASP), onde também trabalhou como pesquisador. Participou de publicações acadêmicas sobre o período impressionista e pós-impressionista e colabora com a revista seLecT. Realizou estágio doutoral no Nederlands Instituut voor Kunstgeschiedenis, em Haia (Holanda), e foi pesquisador visitante do Museu Van Gogh, em Amsterdã.